Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11256
Título: Escoamento superficial em rampas cultivadas com Capim Marandu no tratamento de efluente da suinocultura
Autor(es): MILEN, L. C.
Orientador: GARCIA, G. O.
Palavras-chave: Capim Marandu
Dejetos de suínos
Disposição no solo
Data do documento: 15-Abr-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: MILEN, L. C., Escoamento superficial em rampas cultivadas com Capim Marandu no tratamento de efluente da suinocultura
Resumo: A destinação final do efluente da suinocultura apresenta-se como um grande desafio, principalmente nos casos como o Espírito Santo, onde a atividade é desenvolvida em sua grande maioria por pequenos produtores, que cientes da degradação ambiental causada pelo lançamento destes resíduos no ambiente e da ação dos órgãos fiscalizadores, têm buscado soluções específicas no sentido de tratar, dispor ou aproveitar os resíduos. Uma técnica que pode atender às necessidades dos suinocultores é o escoamento superficial no solo, que constituir-se como uma opção eficiente e de baixo custo. Diante do exposto objetiva-se, com a realização do presente trabalho, obter índices técnicos e científicos que promovam a redução da carga orgânica da água residuária da suinocultura por meio do tratamento por escoamento superficial em rampas cultivadas com diferentes forrageiras. Serão realizados três experimentos em períodos distintos, com duração de seis meses cada experimento, montados no esquema de parcela sub-subdividida 4x3x5, em um delineamento inteiramente casualizado, sendo nas parcelas taxas de aplicações de água residuária da suinocultura em quatro níveis: 0,20; 0,35; 0,50 e 0,65 m3.dia-1, nas subparcelas seções de avaliação das rampas em três níveis: terço superior, intermediário e inferior e nas sub-subparcelas cortes das forrageiras em cinco ciclos de 28 dias após o início da aplicação do efluente de suinocultura. As espécies utilizadas em cada experimento serão o Capim Mombaça, Capim Marandú e o Azevém. Periodicamente serão coletadas e analisadas amostras da água residuária no ponto de entrada e no ponto de saída das rampas visando obter o decréscimo de nutrientes e da carga orgânica do efluente aplicado no sistema de tratamento; do material vegetal das parcelas experimentais para determinação da produção de massa seca e composição bromatológica, assim como do solo a fim de se investigar os possíveis efeitos da aplicação da água residuária da suinocultura nas suas características químicas e físicas.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11256
Aparece nas coleções:PPGPV - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_9643_Larissa Cabral Milen.pdf1.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.