Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11271
Título: Consumo de alimentos minimamente processados e ultraprocessados e fatores associados em gestantes da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo - Brasil.
Autor(es): PEREIRA, M. T.
Orientador: SALAROLI, L. B.
Data do documento: 22-Mar-2019
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PEREIRA, M. T., Consumo de alimentos minimamente processados e ultraprocessados e fatores associados em gestantes da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo - Brasil.
Resumo: A gestação sucede impacto significativo na saúde da mãe e no desenvolvimento do feto. Compreender os hábitos alimentares das mulheres no período gestacional é relevante para a aplicação de intervenções nutricionais a fim de favorecer a saúde neonatal e materna. Propomos analisar o consumo de alimentos minimamente processados e ultraprocessados e fatores associados de 1035 gestantes, para avaliar a associação entre consumo de alimentos minimamente processados e ultraprocessados com variáveis sociodemográficas, hábitos maternos, atividade educativa recebida no pré-natal e história clínica. Para fins desta pesquisa, os alimentos foram agrupados segundo os critérios da classificação NOVA de acordo com características do propósito e extensão do processamento industrial a que foram submetidos. Os resultados mostram que gestantes com idade <19 anos tiveram 2,9 vezes mais chances de consumir alimentos ultraprocessados (OR 2,950; IC95% 1,683 5,168; p<0,001) e as com idade >35 anos demonstrou ser fator protetor para consumo dos ultraprocessados (OR 0,265; IC95% 0,105 0,666; p=0,005). O tabagismo materno aumentou a chance de consumo de ultraprocessados em 2,2 vezes (OR 2,247; IC95% 1,202 4,199; p=0,011), e gestantes que não obtiveram informação sobre alimentação saudável durante o prénatal apresentou 54,1% menos chances de consumir minimamente processados (OR 0,459; IC95% 0,307 - 0,687; p<0,001). Portanto, os fatores sociodemográficos e maternos podem resultar em implicações importantes para o consumo de alimentos ultraprocessados e minimamente processados das gestantes.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11271
Aparece nas coleções:PPGNS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_13047_DISSERTAÇÃO_MONIQUE site.pdf
  Restricted Access
925.34 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.