Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11284
Título: “Pelo poder de Zambi e pela força de Oxalá”: identidade social entre mães, pais, filhas e filhos de santo de uma comunidade de Umbanda no estado do Rio de Janeiro
Autor(es): Eleotério, Isabele Santos
Orientador: Bonomo, Mariana
Palavras-chave: Umbanda
Identidade social
Psicologia social
Religião
Data do documento: 18-Dez-2018
Resumo: A partir da Teoria da Identidade Social, esta tese objetivou investigar o pertencimento grupal vinculado aos processos identitários entre membros de um centro de Umbanda no estado do Rio de Janeiro. A opção pelo estudo da comunidade umbandista decorreu da suposição de que a vivência comunitária tende a expressar a identidade social de modo dinâmico e contextualizado. Assim, a pesquisa empírica, de natureza qualitativa e exploratória, foi realizada por meio de uma investigação de tipo etnográfico. Foram desenvolvidos três estudos complementares: (E1) observação participante em 40 sessões do centro, evolvendo todos os membros da comunidade (n=21); (E2) entrevistas com seis mães e dois pais de santo do centro (n=08), com idades entre 30 e 65 anos; e (E3) entrevistas com oito filhas e cinco filhos de santo da comunidade (n=13), com idades entre 18 e 70 anos. As observações foram realizadas com o apoio de um diário de campo estruturado e as entrevistas por meio de um roteiro semiestruturado. Os 21 entrevistados atuavam no centro por um período que variou entre dois e 10 anos. Para tratamento dos dados referentes ao primeiro estudo, foi utilizada a Análise de Conteúdo temática, e as narrativas obtidas no segundo e no terceiro estudos foram analisadas por meio da Classificação Hierárquica Descendente (CHD), procedida com o auxilio do software Alceste. Os principais resultados encontrados apontam para a identidade social dos membros do centro alicerçada, principalmente, nas atividades religiosas e nas relações intrafamiliares. Em linhas gerais, a organização do Centro e os rituais integram dois sistemas de referências para os fiéis: as quatro matrizes da Umbanda (europeia, ameríndia, africana e oriental) e as sete linhas de trabalho (Oxalá, Orixás, Orientais, Pretos Velhos, Caboclos, Crianças e Exus). No primeiro estudo (E1) foram descritos: o espaço físico, com os locais sagrados e ritualísticos; a organização e a preparação do templo para as sessões; o espaço social, com os quatro tipos de componentes (sacerdotes, entidades, médiuns e cambonos); bem como o tipo, o preparo e o desenrolar das sessões e de outros rituais. Evidenciando “A gênese da composição do grupo”, “O processo identitário na relação mediúnica” e “A demarcação do endogrupo” (conforme CHD), no segundo estudo (E2), o sentido da pertença foi realçado pela fusão existente entre o cotidiano, a família e a religião. Já na investigação realizada com as filhas e os filhos de santo (E3), foi possível identificar, por meio da CHD, dois eixos principais da dinâmica do pertencimento grupal: “Camuflagem identitária” e “Efeito de assimilação”. Foram reconhecidas as atividades dos adeptos relacionadas à formação religiosa, à autopercepção resultante da comparação com católicos e evangélicos, e o preconceito dirigido à Umbanda. Para fins de discussão dos processos identitários no contexto de pertencimento à comunidade de Umbanda, seguiu-se três dimensões principais: (i) criatividade social - a formação da comunidade religiosa, as matrizes da Umbanda e as linhas da casa; (ii) a identidade social e as duas incorporações: identitária e mediúnica; e (iii) o processo grupal - a transmissão intergeracional, a formação religiosa e a expansão das relações. Espera-se que o estudo desenvolvido possa contribuir com o corpo de conhecimento produzido sobre o fenômeno religioso no contexto da análise dos processos psicossociais, bem como atuar como recurso que auxilie na redução do preconceito contra grupos umbandistas.
Based on the Social Identity Theory, this thesis aimed to investigate the group membership linked to the identity processes between members of an Umbanda Center in the state of Rio de Janeiro. The option for the study of the Umbandist community was based on the assumption that community life tends to express social identity in a dynamic and contextualized way. Thus, empirical research, of a qualitative and exploratory nature, was carried out by means of an ethnographic research. Three complementary studies were developed: (E1) participant observation in 40 sessions of the Center, involving all members of the community (n = 21); (E2) interviews with six mothers and two fathers of “santo” from the Center (n = 08), aged between 30 and 65 years; and (E3) interviews with eight daughters and five sons of “santo” from the community Center (n = 13), aged between 18 and 70 years. The observations were carried out with the support of a structured field diary and the interviews by means of a semi-structured script. The 21 interviewees were in the Center for a period ranging from two to 10 years. To refine the data for the first study, thematic Content Analysis was used, and the narratives obtained in the second and third studies were analyzed by the Descending Hierarchical Classification (DHC), carried out with the help of Alceste software. The main results found point to the social identity of the members of the Center mainly based on religious activities and intra-family relationships. In general, the organization of the Center and the rituals integrate two systems of references for the faithful: the four matrices of Umbanda (European, Amerindian, African and Eastern) and the seven lines of work (Oxalá, Orixás, Orientais, Pretos Velhos, Caboclos, Crianças and Exus). In the first study (E1) were described: the physical space, with the holy and ritualistic places; the organization and preparation of the temple for the sessions; the social space, with the four types of components (priests, entities, mediums and cambonos); as well as the type, preparation and conduct of sessions and other rituals. Showing "The genesis of the composition of the group", "The identity process in the mediumistic relation" and "In- group demarcation" (according to DHC), in the second study (E2), the sense of belonging was highlighted by the fusion between everyday life, family and religion. The investigation carried out with the daughters and the sons of santo (E3), it was possible to identify, through the DHC, two main bulwarks of the dynamics of group membership: "Identity camouflage" and "Effect of assimilation". Were recognized the activities of adherents related to religious formation, self-perception resulting from comparison with catholics and evangelicals, and the prejudice directed at Umbanda. For the purpose of discussing the identity processes in the context of belonging to the Umbanda community, we followed by three main dimensions: (i) social creativity - the formation of the religious community, the Umbanda headquarters and the house lines; (ii) social identity and the two incorporations: identity and mediumship; and (iii) the group process - intergenerational transmission, religious formation and the expansion of relations. It is expected that the study developed may contribute with the body of knowledge produced on the religious phenomenon in the context of the analysis of the psychosocial processes, as well as acting as a resource to help to reduce the prejudice against Umbandist groups.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11284
Aparece nas coleções:PPGP - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
A Tese 2018 Isabele versão final.pdf2.49 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons