Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11416
Título: EFEITOS das Adições de Batata-doce de Polpa alaranjada Biofortificada e Óleo de Girassol Nas características Sensoriais e Físico-químicas de Bolos
Autor(es): Silva, Alex Richard Costa
Orientador: Silva, Erika Madeira Moreira da
Data do documento: 17-Dez-2018
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A batata-doce de polpa alaranjada (BDPA) é considerada de interesse nutricional por conter maior teor β-caroteno, que é precursor de vitamina A. A utilização de produtos alimentícios com BDPA e óleo de girassol estão associados a promoção da saúde, o que auxilia a aumentar o valor nutricional e o consumo desses produtos. Dentre esses, os bolos são consumidos por pessoas de qualquer faixa etária e podem ser considerados uma alternativa para adição de matérias-primas como forma de melhorar o valor nutricional desses produtos. O objetivo foi avaliar a influência das adições de BDPA e óleo de girassol nas características sensoriais, físico-químicas e no armazenamento de bolos. Foi utilizado o delineamento composto central rotacional de segunda ordem com a finalidade de estudar o efeito das diferentes proporções de BDPA:Óleo de girassol em bolos. Foram gerados dez tratamentos e por meio da análise sensorial, medições de massa crua e do bolo assado, três tratamentos foram selecionados para determinação da composição centesimal, retenção de carotenoides totais e β-caroteno. Os bolos foram submetidos ao armazenamento em temperatura ambiente e avaliados quanto as características físico-químicas, teor de carotenoides e avaliação da contribuição para as necessidades de vitamina A segundo grupos de riscos no primeiro e no quarto dia de armazenamento. As adições de 40:11 g100g (T1), 40:3 g/100g (T2) e 35,86:7 g/100g (T5) apresentaram melhor aceitação sensorial e características físicas satisfatórias para qualidade dos bolos. Os tratamentos com BDPA apresentaram maiores teores de umidade e fibras quando comparados ao tratamento controle. A retenção de carotenoides totais e β-caroteno foi maior no T1, seguido por T5 e T2. No armazenamento, o T5 manteve a maioria das características físico-químicas (atividade de água, coloração e perfil de textura). Houve redução no teor de carotenoides entre o primeiro e o quarto dia de armazenamento em todos os tratamentos. A maior contribuição para as necessidades de vitamina A para os grupos de risco por 1 porção de bolo (60g) ocorreu no primeiro dia. Portanto, considerando as condições aplicadas, o tratamento com 35,86:7 g/100g apresentou melhores características tecnológicas (sensoriais e físico-químicas) e nutricionais, além de maior contribuição para as necessidade de ingestão diária de vitamina A no primeiro dia de armazenamento.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11416
Aparece nas coleções:PPGNS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_13051_DISSERTAÇÃO_ALEX RICHARD COSTA SILVA SIGILO.pdf
  Restricted Access
1.07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.