Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11447
Título: Dilma, uma “presidente fora de si”: o impeachment como um processo patriarcal, sexista e midiático
Autor(es): Cardoso, Yasmin Ribeiro Gatto
Souza, Rafael Bellan Rodrigues de
Palavras-chave: Impeachmen
Enquadramento jornalístico
Matéria da Revista Isto É “Uma Presidente Fora de Si”
Journalistic Framework
Journal of the matter Isto É "A President Outside"
Data do documento: Jul-2016
Resumo: Analisamos neste artigo o papel da mídia na eclosão do impeachment da presidente Dilma Rousseff, explorando, especificamente o enfoque patriarcal e sexista que foi cultivado nessa produção. Considerando a mídia como um aparelho privado de hegemonia, e, portanto, um importante agente político, percebemos que na divulgação de sua versão dos acontecimentos houve, de forma predominante na imprensa brasileira, uma seleção, ocultamento, mas também distorção do ambiente político nacional em favor da deposição da presidente reeleita em 2014. Uma das expressões da manipulação midiática foi a desqualificação profunda da figura de Dilma, sendo que o fato de ser mulher foi considerado um demérito. Para tanto, analisamos como se multiplicaram os rótulos machistas que tentaram justificar a incapacidade da presidente exercer sua função.
We analyze in this article the role of media in the outbreak of the impeachment of President Dilma Rousseff, exploring, specifically the patriarchal and sexist approach that has been grown in this production of meaning. Considering the media as a private apparatus of hegemony capable of producing a moral and intellectual direction in society and thus an important political agent, we realized that the disclosure of their version of events was in dominant form in the Brazilian press, a selection, concealment, but also distortion of the national political environment for the deposition of the re-elected president in 2014. One of the expressions of media manipulation was deep disqualification Rousseff's figure, and the fact of being a woman was considered a demerit. Therefore, we analyze how multiplied the sexist labels that tried to justify the President's inability to perform its function
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/11447
Aparece nas coleções:POSCOM - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
9158-Texto do artigo-33278-1-10-20161120.pdf604.5 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons