Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1156
Título: A recepção adorniana de Freud no estudo da personalidade autoritária
Autor(es): Campanharo, Claudiana
Orientador: Murta, Claudia Pereira do Carmo
Palavras-chave: Objective Reason
Sacrifice
Authoritarian Character
Subjective reason
Domination of inner nature
Pleasure Principle
Data do documento: 26-Mar-2014
Resumo: Em geral, a tradição do pensamento metafísico entende que no desenvolvimento histórico da razão há um progresso. A existência do progresso requer o sacrifício do indivíduo ao longo da história. A filosofia de Theodor W. Adorno realiza um exame crítico do processo de esclarecimento vivido no Ocidente. Os estudos de Adorno mostram que a associação entre o “progresso” e o sacrifício da individualidade resulta na barbárie. Deste modo, Adorno evidencia os momentos do irracional conservados na sociedade racionalizada e que ameaçam o processo civilizatório. Neste trabalho, investigamos a influência de Sigmund Freud no pensamento de Adorno. Defendemos que a leitura adorniana de Freud é essencial para a explicação dos fatores subjetivos da personalidade autoritária. No entanto, a razão subjetiva não explica inteiramente os determinantes do caráter autoritário. Por isso, no primeiro capítulo nós apresentamos os pressupostos marxianos da razão objetiva. Além disso, indicamos a relação entre razão objetiva e razão subjetiva. No segundo capítulo, buscamos compreender a teoria de Freud e assinalamos como suas categorias manifestam as condições objetivas assinaladas por Adorno. No terceiro capítulo, examinamos a interpretação marxista realizada por Adorno sobre os determinantes psicológicos que favorecem a manifestação do caráter autoritário. Ao final, nós debatemos os resultados da recepção adorniana de Freud.
Mostly, the tradition of metaphysical thought understands that in the historical development of the reason there is a progress. The existence of the progress requires the sacrifice of the individual throughout history. The philosophy of Theodor W. Adorno makes a critical examination of the process of enlightenment lived in the Western civilization. Adorno's studies show that the association between “progress” and sacrifice of individuality results in less human conditions. Thus, Adorno shows the moments of irrational preserved in the rationalized society and that threaten the civilizing process. In this paper, we investigate the influence of Sigmund Freud at the thought of Adorno. We hold that Adorno's reading of Freud is essential to the explanation of the subjective factors of the authoritarian personality. We defend that Adornian's reading of Freud is essential to the explanation of the subjective factors of the authoritarian personality. However, the subjective reason can't explain for complete the causes of the authoritarian character. Therefore, in the first chapter, we present the Marxian assumptions of objective reason. Furthermore, we show the relationship between subjective and objective reason. In the second chapter, we seek to understand Freud's theory and pointed out how their categories manifest objective conditions marked by Adorno. In the third chapter, we examine the Marxian interpretation realized by Adorno about the psychological determinants that favor the manifestation of the authoritarian character. Finally, we discussed the results of Adorno's reception of Freud.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1156
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
A recepcao adorniana de Freud no estudo da personalidade autoritaria.pdf1.19 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons