Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1878
Título: Cultivo ex situ de propágulos de Rhizophora mangle L. em diferentes concentrações salinas
Autor(es): Amorim, Kamyla da Silva Pereira
Orientador: Tognella, Mônica Maria Pereira
Coorientador: Gontijo, Andréia Barcelos Passos Lima
Fernandes, Adriano Alves
Palavras-chave: Salinidade
Sombreamento
Rhizophora mangle L.
Data do documento: 2015
Resumo: Foram realizados experimentos para determinar a influência de diferentes concentrações salinas (0, 50, 250 e 500 mM de NaCl), sob fotoperíodo de 12 horas e temperatura de 25°C no crescimento de propágulos de Rhizophora mangle L. coletados no manguezal da Guaxindiba, município de Conceição da Barra, Espírito Santo, Brasil. O experimento foi conduzido em câmara germinadora e delineado em blocos casualizados, bloco 1 (não sombreado), bloco 2 (sombreado) e bloco 3 (duplamente sombreado). No estágio anterior a inserção de NaCl, os propágulos cultivados nos blocos sombreados (blocos 2 e 3) tiveram um incremento de peso inicial (IPI) significativamente maior que os propágulos cultivados no bloco não sombreado. A partir da inserção de sal o fator bloco se tornou secundário, e o sal passou a ser o fator determinante para o crescimento dos propágulos. O incremento de peso final (IPF) foi significativamente maior no tratamento com 50 mM de NaCl, intermediário no tratamento com 250 mM e menor no tratamento com 500 mM de NaCl. Em produção de biomassa seca de raiz e parte aérea houve diferença significativa na interação tratamentos x blocos, para a biomassa seca de hipocótilo não houve diferença significativa entre tratamentos, blocos e na interação tratamentos x blocos. Concluímos que o sombreamento e a salinidade (0 a 500 mM) influenciam no crescimento inicial dos propágulos de R. mangle.
Experiments were conducted to determine the influence of different salt concentrations (0, 50, 250 and 500 mM NaCl), in developing seedlings of Rhizophora mangle L. species of Guaxindiba’s mangrove in the city of Conceição da Barra, Espírito Santo, Brazil. The experiment was conducted under a photoperiod of 12 hours and 25 ° C in germinating chamber and in randomized blocks, block 1 (unshaded), block 2 (shaded) and block 3 (double shaded).In previous stage of the insertion NaCl, seedling grown in shaded blocks (blocks 2 and 3) had an initial weight increase (IPI) significantly higher than the seedlings grown in the unshaded block. After the salt insertion the factor block became secondary, and salt became the determining factor for the development of seedlings. The final weight increase (IPF) was significantly higher with 50 mM NaCl, intermediate on treatment with 250 mM and lower in treatment with 500 mM NaCl. Production of dry biomass of roots and shoots was significant different in the interaction of treatments x blocks, dry biomass hypocotyl showed no significant difference between treatments, blocks and interaction treatments x blocks. We conclude that the shading and salinity (0 to 500 mM) influence the early development of seedlings R. mangle.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1878
Aparece nas coleções:PPGBT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Kamyla da Silva Pereira Amorim versão final corrigida .pdf1.15 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons