Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1906
Título: A cartilha midiática de Capricho para a educação da jovem brasileira
Autor(es): Mesquita, Letícia Nassar Matos
Orientador: Rebouças, Moema Lúcia Martins
Palavras-chave: Revista feminina
Cartilhas
Sincretismo de linguagens
Semiótica discursiva
Education
Women's magazine
Booklet
Syncretism of languages
Discoursive semiotic
Periódicos infanto-juvenis
Periódicos - mulheres
Semiótica
Data do documento: 2014
Resumo: O presente estudo tem como temática o discurso prescritivo da mídia impressa direcionada ao público feminino jovem no Brasil. O corpus é a revista CAPRICHO, publicada pela Editora Abril desde 1952 e que atualmente é a publicação dirigida às jovens de maior circulação no País. Os exemplares em estudo correspondem ao período de janeiro de 2010 a dezembro de 2011, quando a revista completou 21 anos de reforma gráfica e editorial. Objetivamos analisar como as estratégias discursivas e narrativas investem valores em circulação na revista que dão as condições de desenvolver habilidades, comportamentos e atitudes na jovem leitora, tornando a publicação uma mídia cartilha que ensina certos modos de presença no mundo que configuram o jeito Capricho de ser. A nossa tese é de que a CAPRICHO é um veículo de comunicação didático, uma espécie de cartilha que dita comportamentos, modos de apresentação de ser e estar no mundo, evidenciando questões de gênero, especialmente no que se refere às jovens brasileiras. Para defender essa tese, foram testadas as seguintes hipóteses: a) esse jeito Capricho de ser é construído por reiterações de estratégias discursivas e narrativas que fazem circular os valores e axiologias do social; b) o sincretismo de linguagens exerce um papel de relevo no convencimento da leitora; c) a interação intersubjetiva de intimidade é o que caracteriza a interação entre enunciador e enunciatário no grau de proximidade que marca o aconselhar e o seguir o aconselhamento; d) a estratégia de manipulação por sedução encobre o discurso prescritivo que é valorizado como partícipe do dia a dia; e) por essa condição de presença valorizada na rotina como manual que faz sentido para ser no mundo, a revista é elevada a objeto de coleção; f) como manual de consulta ao alcance, ela pode sair da estante nas necessidades das jovens leitoras. Embasam as análises os aportes teóricos e metodológicos da semiótica discursiva, com ênfase nos estudos do sincretismo de linguagens. Esses exames nos levaram a concluir que a cartilha Capricho educa, a partir da relação entre uma plasticidade rica e de uma verbalidade extraída do enunciar jovem, assujeitando a leitora aos valores sociais destinados à mulher brasileira: amabilidade, sociabilidade atrelada à estética e a importância dos estudos para o mercado de trabalho. Todos embasados nos modos do parecer que têm nas propostas de consumo, inseridas em suas seções, a mola propulsora para fazer-crer à leitora ser ela a sua destinadora. A relevância da tese também está em provar que as análises das relações entre o visual e o verbal escrito são essenciais para a apreensão da significação de um texto sincrético e na construção de um sujeito-leitor crítico.
This study has as its theme the prescriptive discourse of the press media directed at the young female audience in Brazil. The corpus is CAPRICHO magazine, which has been published by Editora Abril since 1952. Currently this magazine is the publication for young girls with the largest circulation in the country. The issues under study were published in the period from January 2010 to December 2011, among these, 27 issues from 2010 and 25 from 2011. Our aim was to analyze how the discursive and narrative strategies impose on youth values in circulation in the magazine which enable the young readers to develop skills , attitudes and behaviors, turning the publication into a media booklet that teaches certain modes of presence in the world that constitute the Capricho way of being. Our thesis is that CAPRICHO is a didactic communication vehicle, a sort of booklet that dictates behavior, ways of being in the world, highlighting gender issues, especially regarding young Brazilian girls. To defend this thesis, the following hypotheses were tested: a) the Capricho way of being is built by reiterations of discursive and narrative strategies that contribute to the circulation of social values and axiologies; b) the syncretism of languages plays a major role in convincing the readers; c) the intersubjective interaction of intimacy is what characterizes the close interaction between enunciator and enunciatee, marking the acts of advising and following the advice; d) the manipulation strategy of seduction covers the prescriptive discourse which is valued as a daily participant; e) due to this condition of daily routine presence, CAPRICHO is valued as a manual that helps to make sense to the being in the world, the magazine is considered as an object of collection; f) as an accessible manual, it can leave the shelf according to the needs of the young readers. The analysis is based on the theoretical and methodological contributions of discoursive semiotic. The analysis is based on the theoretical and methodological contributions of discoursive semiotic, focusing on studies about syncretism of languages. As a result, it was found that as CAPRICHO uses rich plasticity and words taken from the young enunciatee, the reader is subjected to the social values attributed to Brazilian women: kindness, sociability linked to aesthetics and the importance of studying for the working market. Consumerism is embedded in each part of the magazine, like a driving force which makes the reader believe to be the addresser. The relevance of this thesis is also to prove that the analyzes of the relationship between visual and verbal writing are essential for grasping the meaning of a syncretic text and building a critical reader
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/1906
Aparece nas coleções:PPGE - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Leticia Mesquita.pdf61.9 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons