Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2106
Título: A Atuação dos Agentes do Patrimônio Cultural em Vitória-ES
Autor(es): LOCATELLI, L. O.
Orientador: RIBEIRO, N. P.
Palavras-chave: Patrimônio Cultural
Agentes
Vitória
Espírito Santo
Data do documento: 10-Out-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LOCATELLI, L. O., A Atuação dos Agentes do Patrimônio Cultural em Vitória-ES
Resumo: O trabalho buscou mapear os agentes do Patrimônio Cultural em Vitória-ES. Os agentes são profissionais envolvidos nos serviços de preservação do Patrimônio Cultural, como por exemplo, instituições, organizações, arquivos, museus, entre outros. Afim de facilitar o estudo, estes foram dividos conforme tipo de atuação, apresentado na forma de capítulos no trabalho. Também estudou-se as politicas de preservação que são aplicadas à cidade de Vitória, sejam pelos agentes aplicadas, ou leis quais os agentes do Patrimônio Cultural estejam submetidos. Para uma melhor compreensão da atuação desses agentes foram realizadas entrevistas a partir de um roteiro semi-estruturado, apresentado no Apêndice deste trabalho, onde as questões delimitavam a temática estudada. Foram realizadas quatro entrevistas com representantes de instituições públicas como: Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade(Sedec), Secretaria Municipal de Cultura(Semc), Secretaria Estadual de Cultura(Secult), e Superitendência do Instituto de Preservação Histórica e Artistica Nacional (Iphan) no Espírito Santo. E outras quatro entrevistas com representantes de instituições, organizações público-privadas e Ongs: Instituto Goia, Instituto Modus Vivendi, Núcleo de Conservação e Restauro (NCR) da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), e Comissão de Arte Sacra e Bens Culturais da Arquidiocese de Vitória. As entrevistas possibilitaram uma compreensão da atuação desses agentes na cidade de Vitória, assim como forneceram um rico material de pesquisa para futuros estudos. Instituições como espaços culturais e museus foram delimitados em capítulo próprio, devido ao grande número encontrado, um total de dezessete, foram descritos e buscou-se conhecer sua politica de preservação, quando não foi achada legislação específica como Lei de Criação, Estatuto, Regimento Interno, etc., foi apresentada a mesma definição usada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) afim de suprir essa carência e organizá-los. Também buscou-se pela legislação de arquivos e centros de documentação de instituições que possuem acervo de valor histórico, apresentando pesquisas e propostas destas instituições no que concerne a preservação de Patrimônio Cultural documental. Palavras-chave: Patrimônio Cultural; Agentes; Vitória; Espírito Santo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2106
Aparece nas coleções:PPGA - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6938_Os_Agentes_do_Patrimônio_Cultural_em_Vitória-ES_parte 1.pdf2.06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.