Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2254
Título: Que História é essa? Percursos da História ensinada a crianças em escolas do ensino fundamental
Autor(es): LUIZ, M. L.
Orientador: SIMOES, R. H. S.
Palavras-chave: Ensino de História
Séries iniciais
Práticas de professoras
Data do documento: 26-Abr-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: LUIZ, M. L., Que História é essa? Percursos da História ensinada a crianças em escolas do ensino fundamental
Resumo: O estudo investiga como se configura o ensino de História nas séries iniciais do ensino fundamental. Parte das proposições de Marc Bloch (2001) e Le Goff (2001, 2003, 2005, 2009), que permitem ampliar a noção de tempo histórico, assim como a concepção de fontes históricas. Esta pesquisa compreende as professoras como aquelas que medeiam os processos de aprender e ensinar História, como intelectuais transformadoras (GIROUX, 1997), em constantes processos formativos, sempre marcados pela reflexão das suas próprias práticas (NÓVOA, 1995). Entende que as professoras se apropriam (CHARTIER, 1990) do currículo que lhes é apresentado por múltiplas vias, portanto, o currículo não é neutro (SACRISTÁN, 1998). As professoras são, inevitavelmente, mediadoras. A elas é atribuído, politicamente, o papel de adaptadoras ou, em maior medida, o de criadoras (SACRISTÁN (1998). O currículo, nesse direcionamento, pode ser pensado no sentido proposto por Ferraço (2004), ou seja, nas redes de saberesfazeres, de discursospráticas. Pela via da aplicação de questionários, observações, realização de entrevistas e análise de conteúdo (BARDIN, 2007), investiga as práticas das professoras no município de Mantenópolis, visando a compreender como se efetiva o ensino de História e as apropriações que elas fazem das diretrizes curriculares. No contexto investigado, são apontadas, como temáticas principais para ensinar nas aulas: a História local, a História de vida da criança, as datas comemorativas e a temporalidade, tendo como principal recurso para esse ensino o livro didático. É por essa via que as professoras se apropriam dos conteúdos das diretrizes curriculares. Trata-se de situações multifacetadas, configurando em momentos em que a História se revela de modo fragmentado e aleatório, com o uso predominante do livro didático, em que os conteúdos de História aparecem como distantes das vivências das professoras e dos alunos. Entretanto, em outras situações, a História aparece com seus gozos e prazeres, de uma maneira integrada, articulando-se aos demais saberes que compõem o contexto das aulas das séries iniciais. No contexto investigado, a História se apresenta como uma disciplina que, integrada aos demais saberes, contribui para a aprendizagem dos alunos, principalmente no que se refere à leitura e à escrita, que constituem objetivo crucial das séries iniciais.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2254
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3928_MIRI%C3 L%DACIA LUIZ.pdf11.82 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.