Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2319
Título: As primeiras experiências das crianças na Educação Infantil.
Autor(es): ZON, C. V. M.
Orientador: ARAUJO, V. C.
Palavras-chave: Educação infantil
Infância
Adaptação
Acolhimento
Data do documento: 24-Set-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ZON, C. V. M., As primeiras experiências das crianças na Educação Infantil.
Resumo: Esta dissertação teve como objetivo investigar como ocorrem as primeiras experiências das crianças na interação com os seus pares e com os adultos, dentro dos tempos e espaços da educação infantil. O locus da pesquisa foi uma turma de crianças do infantil três do município de Vila Velha, que frequentam a escola pela primeira vez. As investigações foram realizadas em duas etapas. A primeira, no início do ano letivo de 2011, constituiu-se em um estudo exploratório de caráter qualitativo. Por meio das análises extraídas desse estudo, foi realizada a segunda etapa da pesquisa, na mesma turma, com um estudo de caso do tipo etnográfico. Os dados revelaram que as crianças, ao iniciarem a educação infantil, são recebidas na perspectiva da adaptação, termo oriundo do campo das Ciências Naturais para se referir à capacidade de ajustamento do ser vivo ao meio ambiente. As crianças, percebidas nessa perspectiva, como revelou a pesquisa, são trabalhadas para que, durante um período determinado, internalizem as rotinas e a dinâmica da divisão dos tempos e espaços existentes na escola. Foram poucas as evidências para uma escuta sensível às várias formas de linguagem das crianças que chegam ao contexto da educação infantil. Não obstante os conflitos existentes nesse período de adaptação, as crianças criam formas de resistência às rotinas estabelecidas e modos de permanecer nesse contexto, que também representa para elas possibilidade de descobertas de novas experiências. A partir das análises dos dados, pode-se concluir o quanto se faz necessário instituir, no cotidiano da educação infantil, processos de acolhimento capazes de promover experiências entre crianças e adultos que possibilitem vivências e criem uma cultura organizacional que subverta as tentativas de ajustar e acomodar as crianças ao ambiente escolar.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2319
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6175_CÉLIA VERÔNICA MARCARINI20130509-123842.pdf1.07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.