Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2334
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorVICTOR, S. L.
dc.date.accessioned2016-08-29T11:11:45Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-29T11:11:45Z-
dc.identifier.citationCORREIA, H. C., A percepção da criança com transtornos globais de desnvolvimento (autismo) sobre seu processo de inclusão em uma esola de Educação Infantilpor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/2334-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleA percepção da criança com transtornos globais de desnvolvimento (autismo) sobre seu processo de inclusão em uma esola de Educação Infantilpor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractEste estudo tem como objetivo geral analisar o processo de inclusão de uma criança com laudo médico de autismo na educação infantil, visando a repensá-lo, tendo por base a visão de mundo infantil. Esse objetivo desdobra-se em: conhecer a infância da criança com autismo, considerando os diferentes modos de ser e estar na infância; analisar as práticas pedagógicas desenvolvidas na educação infantil em relação à criança com autismo; discutir aspectos referentes às implicações do processo de inclusão à constituição da subjetividade da criança com autismo, relacionando-os com a ideia de que eles nos possibilitam reconhecê-la como ser histórico, social e cultural. Para a realização deste estudo, a abordagem qualitativa apresentou-se como a mais indicada, uma vez que permite entender o fenômeno em seu acontecer natural. Mais especificamente, o estudo de caso do tipo etnográfico se destacou como metodologia apropriada, devido à possibilidade de captar as particularidades, as singularidades que envolvem a escuta das vozes dos sujeitos envolvidos, em suas narrativas e manifestações. Para tanto, foi escolhido um centro de educação infantil no município de Vitória/ES, onde a pesquisa, nas diversas situações do cotidiano do espaço investigado, buscou captar/auscultar/perceber, nas vozes, olhares, gestos e expressões, as percepções, ideias e opiniões das crianças sobre esse processo. O trabalho se desenvolveu pela perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano em psicologia por acreditar que essa corrente teórica permite reconhecer a criança como sujeito social, histórico e produtor de cultura, portanto, capaz de olhar o mundo, percebê-lo e reinventá-lo de acordo com as culturas da infância e de suas próprias necessidades. Este estudo indica que a criança, sujeito desta pesquisa, reconhece a escola como espaço significativo para ela, contudo é necessário que o planejamento das práticas pedagógicas se efetive num olhar voltado para a sua maneira própria de aprender, levando em consideração o fato de ser criança, estar na infância, antes de ter uma deficiência.por
dcterms.creatorCORREIA, H. C.
dcterms.issued2012-09-28
dcterms.subjectInfânciapor
dcterms.subjectCriançapor
dcterms.subjectInclusãopor
dcterms.subjectEscuta da criançapor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Educaçãopor
dc.contributor.refereeCAPELLINI, V. L. M. F.
dc.contributor.refereeIvone Martins de Oliveira
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6260_HELEN CRISTINA CORREIA.pdf1.07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.