Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2338
Título: Imprensa e Impressos para a civilidade da infância: representações e apropriações (Vitória na segunda metade do séculi XIX)
Autor(es): ROCHA, L. P.
Orientador: LEITE, J. L.
Palavras-chave: História do Espírito Santo
Imprensa e educação
Data do documento: 28-Set-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: ROCHA, L. P., Imprensa e Impressos para a civilidade da infância: representações e apropriações (Vitória na segunda metade do séculi XIX)
Resumo: A dissertação, desenvolvida no âmbito do PPGE/UFES, estuda as representações sobre a infância que circularam nos jornais capixabas publicados em Vitória entre os anos de 1849 e 1869 e as representações para a infância que circularam em impressos com a intenção de educar e instruir, como alguns compêndios. Partimos do pressuposto que a infância é uma construção histórico-social-cultural e elaboramos a seguinte questão norteadora: as representações sobre a infância e para a infância que permeavam os textos dos intelectuais capixabas estavam enlaçadas a que interesses políticos, econômicos e sociais? Tivemos como hipótese que a presença de representações sobre e para a infância nos textos dos intelectuais capixabas (impressos e imprensa) estava permeada por apropriações de textos nacionais e internacionais, resultantes da circulação dessas representações. Concluímos que os textos estudados revelam o direcionamento da circulação de representações e suas apropriações, com o objetivo de formar futuros adultos e cidadãos imersos em uma dada leitura de civilidade. Nossas principais fontes foram os jornais Correio da Victoria, A Regeneração, O Tempo e o Jornal da Victoria e os impressos Compendio da Grammatica Portugueza para uso das escolas primarias (Luis da Silva Alves de Azambuja Suzano), História de Simão de Nantua ou o mercador de feiras (Laurent de Jussieu) e Thesouro de meninos(Pedro Blanchard). Fundamentamo-nos no esquema conceitual de Roger Chartier e nas noções de civilidade de Elias e intelectuais de Sirinelli. A pesquisa contou com bolsa da FAPES
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2338
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6265_LUCIANE PARAISO ROCHA.pdf33.34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.