Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2381
Título: O que pode um corpo? Movimentos desejantes na educação infantil: experiências de afetos no encontro da dança com crianças e funcionários de um CMEI
Autor(es): SILVA, G. B.
Orientador: CARVALHO, J. M.
Palavras-chave: Corpo
Agenciamento
Dança
Currículo
Data do documento: 23-Set-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SILVA, G. B., O que pode um corpo? Movimentos desejantes na educação infantil: experiências de afetos no encontro da dança com crianças e funcionários de um CMEI
Resumo: Esta pesquisa foi realizada em um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) de Vitória ES. Teve como foco cartografar/acompanhar os movimentos do desejo, nas narrativas de um pensar-currículo, atravessados nos agenciamentos dos corpos com a dança e que mobilizam os processos de constituição da Educação Infantil em um CMEI. Esses movimentos nos permitiram problematizar o que podem as relações de afecto ao corpo (coletivo) nesse ambiente educacional, percorrendo as trilhas de territorialização/desterritorialização da dança. A pesquisa compõe-se pelas narrativas das crianças e profissionais em meio aos movimentos de dança que emergem no cotidiano do CMEI e pelo movimento de experienciar uma montagem de teatro-musical com os funcionários como fruto de nosso encontro. Dessa forma, foi-nos possibilitado perseguir os modos pelos quais esses sujeitos mobilizam o currículo pela expressão do desejo, e questionar como se apropriam da experiência com a dança para pensar o currículo. Priorizamos, assim, investigar o movimento de contágio dos corpos por meio da dança, para percebermos as traduções e atualizações do currículo que são produzidas pelos alunos e funcionários do CMEI. A pesquisa em cena, junto com as crianças-alunos e funcionários no cotidiano do CMEI, revelou a variedade dos passos que coreografam o bailado dos saberes e as práticas que compõem o currículo dessa educação, impondo-nos, assim, a necessidade de colocar em evidência as alianças e invenções que surgem das formas de ser e estar na escola, pelo encontro do corpo com a dança, permitindo-nos perceber, nas miudezas do bailado cotidiano, modos de afirmação da vida, de um currículo que escapa ao controle do instituído e que se faz potencialmente inventivo, artístico, dançante, movimentando o desejo, o pensar.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2381
Aparece nas coleções:PPGE - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_6909_Dissertacao_Giovana_Barbosa_ da_Silva_8_Jan_2014.pdf6.46 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.