Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2556
Título: O significado da violência para jovens de classe média autores de ato infracional
Autor(es): Oliveira, Maristhela Bergamim de
Orientador: Rosa, Edinete Maria
Data do documento: 16-Mai-2008
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O notório crescimento da violência praticada por jovens de classe média, exposto pelos meios de comunicação, contradiz-se com a exigüidade de estudos acadêmicos voltados a esse segmento. As análises centram-se preponderantemente nos territórios da pobreza. Este trabalho realiza uma análise da violência através do significado que jovens de classe média, autores de ato infracional, imprimem ao fenômeno. A ampliação do entendimento da violência remete-se à análise de suas verdadeiras raízes, ancoradas na sociedade capitalista e nas transformações politicoeconômicas e socioculturais decorrentes da globalização que gestam uma nova forma de sociabilidade pautada no individualismo e no esvaziamento da alteridade. Através de uma abordagem qualitativa que utiliza como técnica de análise dos dados a análise de conteúdo de entrevistas semi-estruturadas, a pesquisa empírica foi realizada com sete jovens de classe média, entre 16 e 21 anos, que cumpriram medidas socioeducativas em meio aberto (Liberdade Assistida e Prestação de Serviços à Comunidade) junto à Vara de Infância e Juventude de Vitória ES. A análise dos conteúdos colhidos foi realizada no interior de quatro eixos temáticos: juventude; família; estudo, trabalho, projeto para o futuro e violência, sendo que, na complementaridade entre os temas, buscou-se extrair as mediações presentes iluminadoras do significado da violência. Ao estudarmos a violência, enquanto expressão objetiva e subjetiva, não só protagonizada por jovens das classes populares, mas também por jovens de classes sociais favorecidas, percebemos características de sua condição juvenil que os unifica e os expõe aos conflitos históricos surgidos na sociedade contemporânea. De outra parte, o estudo demonstra que a condição de classe do jovem repercute enfática e distintamente no desenho de seu lugar social. Diante do encolhimento do público, a privatização das soluções pela família, no interior de recursos e capacidades díspares, definirá e consolidará sua trajetória.
The well-known increase of violence performed by middle-class teenagers which is exposed by means of communication goes against the exiguity of academic studies related to this group. The analyses are predominantly centered in poor territories. This work has performed a violence analysis through the meaning which middleclass teenagers, authors of infraction acts contribute to the phenomenon. The extension of violence concept relies on the analysis of its true sources anchored in the capitalist society and in the political- economic and social- cultural changes resulted from the globalization which forms a new way of sociability ruled in the individualism and emptiness of otherness. Through a qualitative approach which uses the content analysis of semi-structured interviews as a technique of data analyses, the empirical interview was performed with 7 middle-class teenagers between 16 and 21 years who fulfilled social-educative measures in the open air (Supervised Freedom and Community Service) along with the children and teenagers jurisdiction in Vitória – ES. The collected content analysis was performed under four themes: youth; family; study, work, project for the future and violence. In the complementarity among the themes, the current brightening mediation of violence meaning was addressed. Studying violence as an objective and subjective expression not only performed by low-class teenagers but also by middle-class ones, we have notice characteristics of their juvenile condition which make them unified and exposed to the historical conflicts appeared in the contemporary society. On the other hand, the study shows that the class condition of the young reflects in an emphatic and distinctly way in the outline of their social position. In the face of people’s disregard, the privatization of family solutions in the distinct resources and capacities will define and consolidate its course.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2556
Aparece nas coleções:PPGPS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_2453_Maristhela Bergamim de Oliveira.pdf404.8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.