Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2579
Título: (In)visibilidade do jovem de classe média autor de crimes no município de Vitória/ES
Título(s) alternativo(s): Invisibilidade do jovem de classe média autor de crimes no município de Vitória/ES
Autor(es): Teixeira, Fátima do Amaral
Orientador: Raizer, Eugênia Célia
Data do documento: 2-Jun-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta dissertação expressa as nossas inquietações frente ao recrudescimento da violência contemporânea, em cujo cenário os jovens se tornaram o centro das atenções. Estes, contudo, são socialmente representados pela parcela pobre do conjunto das juventudes, o que pressupõe, por sua vez, uma inexistência de jovens das classes médias na autoria de violências. Em contestação a tais representações sociais, propusemo-nos a analisar a (in)visibilidade das violências praticadas por jovens das classes médias moradores do município de Vitória/ES, por meio de pesquisa de abordagem quanti-qualitativa, de caráter exploratório-descritiva. A metodologia utilizada compreendeu pesquisas bibliográfica e documental em instituições de Justiça e Segurança Pública, em Vitória/ES, e em dois jornais locais, além de entrevistas com profissionais dessas mesmas instituições e com um jovem de classe média, autor de violência criminalizada e morador deste município. A coleta de dados realizada nos documentos das referidas instituições apontou para uma deficiência generalizada dos registros sobre os autores de violências criminalizadas. Tal deficiência, somada a um ideológico protecionismo aos jovens das classes médias, por parte da Lei, da sociedade e de suas famílias – o que impede que eles tenham registrados seus envolvimentos como autores de infrações penais e, consequentemente, impede a sua punição –, favorece a discutida invisibilidade, a qual, em última instância, serve à manutenção da criminalização da pobreza e, por sua vez, à reafirmação do Estado penal.
This thesis aims at expressing one’s restlessness before the recrudescence of violence in these current times, in which young people are in the focus. These youngsters, however, are socially represented by the poorer part of the young people’s group, thus, presupposing, those middle class youngsters are not involved in crimes. Arguing against this social representations, we propose through this piece of work to analyze the (in)visibility of the various kinds of violence practiced by middle class youngsters who live in the city of Vitória/ES, and for that, making use of a qualitative and quantitative exploratory-descriptive research. The methodology used was based on bibliographical and documentary data collected from the Justice and Public Safety institutions in Vitória/ES, as well as from local newspapers, not to mention some interviews with professionals from these places above mentioned, and a young person from a local middle class family, who was the author of criminalized violence. Data collected in the documents of the institutions previously mentioned showed some generalized deficiency about the data record on the authors of the criminalized violence. Such inadequacy added to an ideological protectionism toward middle class youngsters, partly because of the law, society and their families – which prevents them not only from having their names involved in criminal offenses but also from being punished by their crimes –, what in other words, favor them in this (in)visibility, in which, ultimately, serves the maintenance of the poverty criminalization and, consequently, the (re)affirmation of the criminal state.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2579
Aparece nas coleções:PPGPS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4012_Fatima do Amaral Teixeira (2).pdf1.11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.