Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2626
Título: TEMPO, PATH DEPENDENCE E INSTABILIDADE: AS CONVERGÊNCIAS ENTRE KEYNES E SRAFFA
Autor(es): Gabriel Mandarino
Orientador: HERSCOVICI, A.P.C.H
Palavras-chave: PATH DEPENDENCE
Data do documento: 1-Jun-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: Gabriel Mandarino, TEMPO, PATH DEPENDENCE E INSTABILIDADE: AS CONVERGÊNCIAS ENTRE KEYNES E SRAFFA
Resumo: TEMPO, PATH DEPENDENCE E INSTABILIDADE: AS CONVERGÊNCIAS ENTRE KEYNES E SRAFFA A dissertação analisa alguns tópicos convergentes nas teorias de Keynes e de Sraffa. Aborda a questão do tempo na teoria econômica e da path dependence na teoria neoclássica. Estuda o problema dos preços de produção e as condições para que eles funcionem como centros de gravidade. Através da Teoria Geral de Keynes, examina uma determinada forma de path dependence, aquela que diz respeito à influência das expectativas de curto prazo sobre as expectativas de longo prazo. Além disso, analisa como a teoria keynesiana trata dois temas específicos: um relacionado às flutuações endógenas da economia, e outro relacionado à instabilidade do processo econômico. Para tanto, utiliza, além da Teoria Geral, outros autores que trataram sobre o tema, como Harrod, Kregel e Setterfield. Por meio da teoria de Sraffa, mostra que não é possível formular um modelo com uma posição de equilíbrio de longo prazo. Tal fato resulta em instabilidade do processo econômico, em oposição à estabilidade gerada pelo modelo de crescimento de Solow. Por fim, trata sobre questões relacionadas à natureza do capital.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2626
Aparece nas coleções:PPGECO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4309_DISSERTAÇÃO - Tempo, path dependence e instabilidade - as convergências entre Keynes e Sraffa.pdf722.8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.