Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2878
Título: Clínica da Esquizofrenia, Como um Filósofo Produziu um Novo Conceito
Autor(es): PEREIRA, J. C. P.
Orientador: Barros, M. E. B. de
Data do documento: 1-Jun-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PEREIRA, J. C. P., Clínica da Esquizofrenia, Como um Filósofo Produziu um Novo Conceito
Resumo: RESUMO A Esquizofrenia é um signo negativo quando se instala como patologia - campo das psicoses. O discurso médico psiquiátrico celebrou seu advento, comemorou as possibilidades que o pensamento freudo-bleuleriano, isto é devido a Freud e Bleuler, abriu e desvelou. Todavia a carreira da Esquizofrenia - atravessando o movimento político da antipsiquiatria - deveu-se confrontar com outra sorte de experiências. Elas foram registradas segundo uma nova Lógica que - sob as condições impostas pelo acontecimento freudiano havia transtornado o Saber no século XX. Gilles Deleuze compreendeu esse aturdimento, recolheu a parte que lhe cabia e documentou-a , em particular, em sua Lógica do Sentido de 1969. Ao fazê-lo inverteu a polaridade dos signos positivando-a (a esquizofrenia).
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2878
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3499_JUAN PEREIRA.pdf1.42 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.