Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2927
Título: Sístoles e diástoles :de tempos e vidas
Autor(es): Smith, Paula Ramos
Orientador: Louzada, Ana Paula Figueiredo
Data do documento: 17-Dez-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Trata-se de uma pesquisa, que por via da escrita e da experimentação, intenciona tomar contrações e dilatações do tempo, em suas relações com o modo como vivemos, aquilo que se convencionou chamar de tempo no contemporâneo. Em contraposição, há uma tentativa de experimentar um tempo, que precisamente forja desvios e desalinhos, em meio aos quais, delineia-se conceitualmente um tempo rizomático. Para tal, a pesquisa primou pela processualidade em seus fazeres, forjando seus aliados: pela troca de cartas que se encontram aleatoriamente dispostas de modo a acionar uma temporalidade outra; pela conversa, acompanhando olhares da cidade de Vitória (Espírito Santo) em oito de seus habitantes, por meio das quais se dialogam com os modos de habitar a cidade e sua relação com uma produção de subjetividade; pelas narrativas e transcrições de histórias de que apostam em produzir outras relações com a vida e o tempo, que ousam em divergir. E trouxe também como ferramenta os diários de borda. Em outras palavras, uma pesquisa que embrenhou-se pelos desatinos que potencializam a vida, em suas temporalidades. Para tanto, nas trilhas, especialmente, de Pélbart, Deleuze e Foucault encontrou-se seus intercessores.
It‟s a research that by writing and experimentation tends to take contractions and dilatations of time. Risks to trace processes of subjectification on the contemporaneous, and a “substancialization” of time. In contrast, there´s an attempt of an experimentation of a time that precisely forges diversion and disorder, amid which, outlines conceptually a rhizomatic time. For that, the research topped by processuality on its makings, forging its allys: by the exchange of letters that meet randomly disposed in order to put in action another temporality; by conversation, accompanying views from the city of Vitória (Espírito Santo) by eight of its citizens, by each is possible to dialogue with ways of dwelling the city and its relationship with a production of subjectivity; by narratives and transcriptions of stories that ensure on building other relations with life and time, that dare on diverge. And as a strategy, brought also as a tool the registry made on research field. In other words, research entered by the follies that potentiate life in its temporalities. To achieve this, on tracks, specially, found on Pelbart, Deleuze and Foucault its intermediators.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2927
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6198_Paula Smith.pdf1.04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.