Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2946
Título: CORPO RASURADO DE HISTÓRIAS
Autor(es): SANTOS, J. J. G.
Orientador: MACHADO, L. A. D.
Palavras-chave: Subjetividade
Experiência urbana
Cidade
Histórias
Data do documento: 25-Abr-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: SANTOS, J. J. G., CORPO RASURADO DE HISTÓRIAS
Resumo: Resumo Esta dissertação se arrisca na fabulação de um corpo rasurado de histórias, o corpo imundo, como aquele que se forja através das experiências na cidade. Corpo esfacelado e marcado. Nesta primeira parte apresenta-se a formação do corpo imundo e seu éthos, seu modo de viver e experimentar a cidade, sua pele de arlequim alinhavada de retalhos. No éthos imundo a errância encontra a pele que se suja de mundo e que, através das experiências, fica marcada e se faz e desfaz em fragmentos e imagens. Esta primeira parte é uma preparação para a segunda, onde se encontram as rasuras, as sujeiras do mundo que impregnam sua pele. Há nesta segunda parte uma dissonância, uma polifonia de vozes, onde certas imagens escritas foram confeccionadas com sotaques distintos. Uma aposta em tempos de experiência e escrita heterogêneos, que por vezes lançam mão de um eu que fala, em outras de um nós, outras ainda de um ele. Pouco importa, porém, pois a voz que fala emana sempre de um outro lugar, de uma margem estrangeira e desconhecida. As imagens em fragmentos que impregnam a pele suja de mundo lampejam, neste sentido, como artefatos bélicos na luta política pela ampliação da vida. Palavras-chave:Subjetividade; Experiência urbana; Cidade; Histórias.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2946
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8020_João José Gomes dos Santos.pdf651.59 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.