Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2963
Título: (Com) viver e (com) fiar uma rede quente na experiência sensível de vinculação afetiva :uma análise das práticas de acolhimento infanto-juvenil no município de Vitória/ES
Autor(es): Tristão, Valeska Campos
Orientador: Tavares, Gilead Marchezi
Data do documento: 11-Mai-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A partir de nossa vivência na Proteção Social Especial de Alta Complexidade para crianças e adolescentes da Prefeitura de Vitória (que inclui o acolhimento familiar e institucional), buscamos seguir as controvérsias referentes a tais serviços de maneira a colocar em análise os atravessamentos que perpassam a realidade dos acolhimentos, como criminalização da pobreza, valorização da família, fortalecimento do acolhimento familiar, desqualificação dos espaços institucionais, desenvolvimento de crianças acolhidas, entre outros. Nossa aposta foi de que mesmo diante dessas questões que perpassam os serviços de acolhimento, podemos potencializar essa rede e inventar novos modos de se relacionar com a vida, com as crianças, com as famílias e com os serviços de medidas protetivas. Por isso, nos apoiamos na compreensão de rede como transformação, alianças, fluxos, mediações e movimentos, conforme proposta pela Teoria Ator-Rede. Os dispositivos analíticos utilizados foram o diário de campo, a análise da ata das reuniões mensais dos equipamentos da alta complexidade de crianças e adolescentes com a Vara da Infância e Juventude de Vitória, e entrevistas com os atores que compõem a rede de proteção social especial da alta complexidade. A temática da vinculação e confiança emerge como agente transversalizador de nossas intervenções. Portanto, buscando produzir uma inflexão em nossa pesquisa, nos aliançamos às reflexões éticas que nos apontam para a intensificação da experimentação, das relações afetivas e das práticas de cuidado, já que apostar na potência das modalidades de acolhimento familiar e institucional é apostar na relação, na construção de vínculo e confiança.
From our experience in the Special Social Protection of High Complexity for children and adolescents from Vitória (wich includes foster and institutional care), we seek to follow the controversy that concerns these services, aiming to analyse the crossings that pervades the reality of these services like criminalization of poverty, family valorization, strengthening of foster care, disqualification of institutional spaces, the development of foster children, among others. We believed that even with these issues that cross over the care services, we can potentialize this network and invent new ways of relating it to life, to children, families and the protective measures services. Therefore, we are relying on the understanding of this network as transformation, alliances, flows, mediations and movements, as proposed by the Actor-Network Theory. The analytical devices used in this work were the field diary, the analysis of the minutes of the monthly meetings of the high complexity equipment for children and adolescents with the Childhood and Youth court of Vitória and interviews with actors who form the special social protection network of high complexity. The theme bond and trust emerges as a crossing agent of our interventions. Therefore, in order to produce a inflection in our research, we ally ourselves to ethical reflections that link us to the intensification of the trial, to the affective relationships and health practices, since betting on the power of family and institutional care modalities is betting on the relationship, in building bonds and trust.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2963
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9048_Valeska tristão.pdf1.1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.