Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2968
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLouzada, Ana Paula Figueiredo-
dc.date.accessioned2016-08-29T14:09:56Z-
dc.date.available2016-07-11-
dc.date.available2016-08-29T14:09:56Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/2968-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.subjectcansaçopor
dc.subjectcontemporâneopor
dc.subjectliteratura menorpor
dc.subjectfragmentospor
dc.subjectfragmentseng
dc.subjectminor literatureeng
dc.subjecttirednesseng
dc.subjectcontemporaryeng
dc.titleRumores de uma vidapor
dc.typemasterThesisen
dc.subject.udc159.9-
dc.subject.br-rjbnFadigapor
dc.subject.br-rjbnSubjetividadepor
dc.subject.br-rjbnLiteraturapor
dcterms.abstractTece-se essa pesquisa na interface entre modos de vida no contemporâneo e literatura.Como meio de produção de uma escrita, este trabalho faz-se via fragmentos literários.Como problema, delineia-se: escrever em meio a corpos cansados que se arrastam sob a égide do niilismo reativo no contemporâneo, na tênue linha de não encampar uma denúncia, mas perseguir uma estética, um modo de expressão do que se passa. Buscouse,para isso, uma estética trágica. Com o intuito de tomar o trágico como ação, como afirmação estética e filosófica para urdir uma vida, indo de encontro às amarras do niilismo. Desse modo, moveu a urdidura desses fragmentos-dissertativos: como disparar linhas que possibilitem afirmar novas suavidades em corpos conformados? A Literatura,inacabada, informe, pode operar na produção de estranhamentos de corpos esgarçados, como encontro com a alteridade; afirma-se a literatura menor como linha revolucionária. Como metodologia, fragmentos literários foram produzidos e compartilhados com a pergunta: você quer participar de uma experiência literária? Assim, cada fragmento encontra-se nesse trabalho acompanhado do respectivo retorno daqueles que aceitaram o convite. Todos os fragmentos tocam em vidas cansadas, em corpos fatigados. Escrever é entrar em contato com um dispositivo que pode fazê-los outros, deslocá-los.por
dcterms.abstractThe aim of this study is to connect the current way of living with the minor literature, through a production of writing attached to literary fragments. As a trouble, this study has the claim of writing about tired bodies which are built under the aegis of the Reactive Nihilism nowadays. Thus, the subject of this study proposes the tragic as a possibility of action, searching for an aesthetic affirmation, as well as philosophical, against the moorings of Nihilism. Methodologically, the literary fragments were shared with a question: “do you want to join a literary experience?” Therefore, each fragment comes with its respective return from those who accepted the invitation.eng
dcterms.creatorVescovi, Priscila-
dcterms.formattext-
dcterms.issued2015-06-12-
dcterms.languageportuguês-
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologia Institucionalpor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqPsicologia-
dc.publisher.courseMestrado em Psicologia Institucionalpor
dc.contributor.refereeMachado, Leila Aparecida Domingues-
dc.contributor.refereeSequeira, Rosane Preciosa-
Aparece nas coleções:PPGPSI - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9253_PRISCILA VESCOVI.pdf1.8 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.