Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2980
Título: "Antes o filho apanhar do pai do que da polícia": representações e práticas educativas das mães sobre os filhos atendidos pelo Conselho Tutelar de Vitória
Autor(es): Espíndula, Daniel Henrique Pereira
Orientador: Trindade, Zeidi Araújo
Palavras-chave: Representação social
Práticas educativas
Conselho Tutelar
Data do documento: 27-Jul-2006
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O presente trabalho procurou investigar as representações das mães atendidas pelo Conselho Tutelar sobre filhos que dão problema; as práticas educativas desenvolvidas no enfrentamento do problema e a avaliação do suporte oferecido pelo Conselho. Participaram do estudo onze mães de adolescentes, selecionados segundo o interesse da pesquisa, com filhos que apresentam algum tipo de problema envolvimento com drogas, estarem em situação de rua e/ou praticando pequenos delitos. Foi utilizado um roteiro de entrevista com uma questão de evocação sobre adolescentes que davam problemas, questões abertas sobre as práticas educativas desenvolvidas pela mãe na educação do filho, e a relação destas com o Conselho Tutelar. O material foi analisado a partir da análise temática proposta por Bardin. Os resultados mostram que a representação das mães a respeito de adolescente que dá problemas apresenta elementos como: incontrolável, influenciável, com problemas de personalidade (mente fraca) e rebelde. As causas parecem estar centradas nas características pessoais e internas. Amizades e o meio em que vivem; falta de controle; necessidade da obtenção de bens socialmente valorizados e a questões religiosas. Já as práticas educativas estão embasadas na prática do diálogo e do conselho. Contudo, as mães avaliam que a única prática capaz de resolver o problema apresentado pelos filhos seria a internação. No entanto, o que se verifica é que na maioria dos casos a aplicação dessa medida não compete ao Conselho Tutelar; havendo um descompasso entre o que é vislumbrado pelas mães e as medidas plicadas pelo Conselho com vistas a resolução do problema.
The present work aimed to investigate the representations of mothers helped by the Tutoring Counsel about “problem children”; the educational practices developed in facing the problem and the evaluation of the support offered by the Counsel. Eleven mothers of adolescents participated in the study, selected according to the interest in the research, with children who presented some kind of problem – involvement with drugs, being at the street situation and/or practicing minor transgressions. We utilized an interview script with an evocation question about problem adolescents, open questions about educational practices developed by the mother in the child education, and the relation of those mothers with the Tutoring Counsel. The material was analyzed using Bardin´s thematic analysis. The results show that the representation of the mothers with respect to adolescents who give trouble presents elements as: uncontrollable, follower, with personality problems (weak mind) and rebel. The causes seem to be centered in the personal and internal characteristics; friendships and the environment where they live; lack of control; need of acquirement of socially valued goods; and religious questions. The educational practices, though, are based on the practice of dialogue and advice. However, the mothers evaluate that the only practice capable of solving the problem of their children in internship. Nevertheless, what happens is that in most cases the application of this measure does not fall under the Tutoring Counsel capabilities, creating a gap between what is sought by the mothers and the measures applied by the Counsel in order to solve the problem.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/2980
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_2185_.pdf422.31 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.