Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3014
Título: Investigação sobre Associações entre Habilidades Sociais e Déficit Relacional
Autor(es): BALBI NETO, R. R. Q.
Orientador: QUEIROZ, S. S.
SOUZA, M. L.
Palavras-chave: Teste de Rorschach
Habilidades Sociais
Relações Interpess
Data do documento: 10-Mar-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: BALBI NETO, R. R. Q., Investigação sobre Associações entre Habilidades Sociais e Déficit Relacional
Resumo: As pesquisas com o Método de Rorschach no Sistema Compreensivo, estudando população adulta de não pacientes, no Brasil, caminham para normatização. Estudos de metanálise transculturais sobre esses resultados apontam que a amostra brasileira apresenta os maiores valores para o Índice de Déficit Relacional (CDI) dentre 14 países. O CDI se relaciona com o manejo da demanda das relações sociais, podendo variar de 0 a 5, sendo que pessoas avaliadas como CDI=4 ou 5, consideradas positivas para o CDI (CDI+), normalmente apresentam problemas no enfrentamento das demandas comuns do meio social. A descrição de Habilidades Sociais (HS) assemelha-se à do CDI, servindo assim para investigar o CDI. O objetivo desta pesquisa de método misto concomitante é entender melhor as relações entre Déficit Relacional e Habilidades Sociais. Para isso, participaram da pesquisa 27 universitários avaliados pelo Inventário de Habilidades Sociais (IHS) como altas habilidades sociais (AHS; IHS>75%) ou baixas habilidades sociais (BHS; IHS<25%), sendo 12 BHS e 15 AHS, 14 do sexo masculino (9 BHS e 5 AHS) e 13 do sexo feminino (6 BHS e 7 AHS). Os participantes foram avaliados pelo Método de Rorschach e por uma entrevista qualitativa que investigou, entre outros fatores, as demandas sociais e os relacionamentos interpessoais. Dos 27 avaliados, 8 (29,6%) apresentaram CDI+, valor abaixo da amostra brasileira, que é de 55%. A amostra é pequena, não permitindo refutar possíveis associações significativas entre as medidas do CDI e do IHS. Todavia, das 15 BHS, 06 (40%) foram avaliadas CDI+; por outro lado, das 12 AHS, apenas 02 (16,7%) foram avaliadas CDI+. Portanto, há indicação de que pessoas avaliadas como BHS tendem mais a CDI positivo do que AHS. Os resultados da entrevista qualitativa apontam semelhança entre os relatos de participantes avaliados como BHS e os avaliados CDI+, indicando associação qualitativa descritiva entre Déficit Relacional e Baixas Habilidades Sociais. Conclui-se que os dados apontam validade do CDI para populações de escolaridade superior ou superior incompleto, e o Método de Rorschach como instrumento válido para avaliação de relações interpessoais com essa população.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3014
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3606_.pdf353.64 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.