Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3019
Título: Expectativas de Familiares de Alcoolistas em Diferentes Estágios de Tratamento Acerca das Intervenções do CAPS ad
Autor(es): CARVALHO, M. F. A. A.
Palavras-chave: dependência
álcool
serviço
família
tratamento
Data do documento: 28-Out-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: CARVALHO, M. F. A. A., Expectativas de Familiares de Alcoolistas em Diferentes Estágios de Tratamento Acerca das Intervenções do CAPS ad
Resumo: A dependência do álcool há muito deixou de ser vista como problema de natureza individual, passando a ser concebida como um grave problema de saúde pública, cujas repercussões negativas cada vez mais volumosas podem ser constatadas em diversos setores da sociedade. Suas implicações sociais, psicológicas, econômicas e políticas são enormes e devem ser consideradas na sua forma global. O presente trabalho é um estudo descritivo e exploratório, desenvolvido na perspectiva qualitativa, que investigou as expectativas dos familiares de alcoolista acerca das intervenções do CAPS ad em diversos estágios de tratamento. Foram entrevistados integrantes de 09 famílias nucleares que convivem com membro alcoolista, o que incluiu as 9 esposas desses alcoolistas e 17 de seus filhos(as). Essas famílias representam três grupos, cada um deles constituído por três famílias. O primeiro grupo é composto por familiares de usuários ingressantes (com até 3 meses de tratamento). O segundo grupo é composto por familiares de usuários intermediários (aqueles que estão em tratamento por período entre 7 e 10 meses). O terceiro grupo reúne familiares de usuários veteranos em termos de vínculo com o CAPS ad (aqueles que estão em tratamento há mais de um ano). A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista semi-estruturada individual. Na análise dos dados obtidos foram empregados procedimentos de análise de conteúdo. Verificou-se que nas famílias estudadas, as expectativas dos familiares que aderiram às atividades realizadas pelo CAPS ad se revelaram predominantemente positivas. Com o passar do tempo em que o alcoolista continua no tratamento, essas expectativas foram se fortalecendo, pois nesses casos passou a existir a abstenção ou um padrão de beber eventual, sob controle, sendo minimizados os danos decorrentes do beber abusivo (que podem ser diferentes em cada caso, ainda que alguns aspectos sejam verificados em todas as famílias). Entre as nove famílias participantes, houve apenas uma que demonstrou não acreditar na recuperação do dependente. Conclui-se que em função da diversidade de fatores que afetam a vida pessoal, familiar e social do alcoolista, das limitações que as famílias encontram para lidar com a questão em seu próprio âmbito, e considerando o fato de que a percepção dessas famílias sobre a atuação do CAPS ad é bastante positiva, pode ser um caminho promissor pensar em ações intersetoriais de atenção integral, articuladas com vários segmentos da sociedade, possibilitando assim a formação de uma rede de atenção com capacidade resolutiva ampliada.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3019
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3621_.pdf1.57 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.