Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3041
Autor(es): Souza, Fabrício de
Orientador: Rodrigues, Maria Margarida Pereira
Data do documento: 24-Nov-2000
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A segregação sexual é um fenômeno comumente observado na interação entre as crianças em diferentes culturas e grupos sociais. A escolha por parceiros de mesmo sexo inicia-se antes dos três anos de idade, aumentando com o passar do tempo e mantendo-se notavelmente entre os seis e os onze anos. O presente trabalho estudou a segregação sexual sob uma perspectiva etológica buscando compreender o papel das variáveis situacionais na regulação deste comportamento durante as interações lúdicas. Registrou-se, em vídeo, o comportamento de um grupo de aproximadamente 12 crianças com idades entre oito e nove anos, participantes do movimento bandeirante de Colatina/ES. Frente à possibilidade de variação no número de crianças durante a coleta de dados, o foco de análise incidiu sobre os comportamentos expressos nos diferentes contextos. Os resultados demonstraram que os meninos detêm um padrão de comportamento mais agitado que o das meninas, sendo que essas mostraram-se mais calmas no contato entre elas e mais agitadas em dadas interações com os meninos. A despeito das diferenças, observou-se que muitos foram os contextos nos quais a aproximação entre meninos e meninas, assim como a manutenção das interações não-agonísticas entre ambos, evidenciaram-se. Variáveis situacionais são discutidas na análise das diferentes categorias comportamentais, ressaltando-se a importância dos estilos de brincadeira na determinação da segregação sexual.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3041
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_405_Tese - Listas, resumo, texto e referências.pdf1.32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.