Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3060
Título: Análise Microgenética da Interação Social e do Funcionamento Cognitivo de Crianças por meio do Jogo Matix
Autor(es): Christiany Maria Bassetti Cavalcante
Orientador: GIL, Antonio C. A.
Palavras-chave: Referencial Piagetiano
Interação social
Jogo Matix
Data do documento: 1-Set-2006
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: Christiany Maria Bassetti Cavalcante, Análise Microgenética da Interação Social e do Funcionamento Cognitivo de Crianças por meio do Jogo Matix
Resumo: O presente trabalho baseou-se em estudos realizados a partir do referencial teórico de Piaget. Teve como objetivo analisar as formas de interação social de crianças em díades numa situação de competição, assim como seus funcionamentos cognitivos por meio do jogo Matix. Participaram desse estudo quatro meninos com idade de 10 anos que cursavam a quarta série do Ensino Fundamental de uma escola pública. A investigação foi realizada em quatro etapas. Na primeira, cada criança jogou três partidas com a experimentadora, com o objetivo de conhecerem e explorarem todos os aspectos do jogo; a terceira partida também serviu para avaliar em que nível de compreensão do sistema lógico contido no jogo cada um se encontrava. Na segunda etapa, os quatro participantes formaram duplas entre si, por sorteio, e competiram jogando três partidas. Após o término dessas três partidas, houve uma mudança de parceiros entre as duplas, que novamente competiram jogando mais três partidas. A troca de parceiros ocorreu até que todos os participantes foram divididos, novamente, em duplas, por sorteio, sendo que cada um apenas formou uma dupla; cada dupla resolveu três situações-problema do jogo Matix. Na quarta etapa, cada participante jogou uma partida com a experimentadora, para avaliar em que nível de compreensão cada um conseguiu alcançar após passar pelo processo de interação social. Os resultados obtidos, pela análise qualitativa e quantitativa, indicaram a existência de sete categorias de interação social na situação de competição: cooperação, confrontação, elaboração aquiescente, execução isolada, execução isolada com negação; execução isolada com comentário e exclusão. Na situação de não-competição, as categorias de interação social apresentadas pelas duplas variaram um pouco das encontradas na situação de competição. Além disso, constatamos uma evolução dos níveis de compreensão do sistema lógico contido no jogo Matix em todos os participantes. Com base nos resultados da pesquisa verificamos que as formas de interação social estão intimamente dependentes das características da situação-problema proposta, do funcionamento cognitivo de cada criança participante dessa interação e da dinâmica sócio-cognitiva apresentada. Percebemos também, que o progresso cognitivo parece estar associado às condições cognitivas de cada sujeito e a possibilidade de sua inter-relação com os parceiros. Palavras-chave: Funcionamento cognitivo.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3060
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_483_.pdf717.87 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.