Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3065
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorBORLOTI, E. B.
dc.date.accessioned2016-08-29T14:10:21Z-
dc.date.available2016-07-11
dc.date.available2016-08-29T14:10:21Z-
dc.identifier.citationMADEIRA, I. E. C., Aprendizagem Musical e Manuteção de Classes de Estímulos Equivalentespor
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/3065-
dc.format.mediumtexten
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleAprendizagem Musical e Manuteção de Classes de Estímulos Equivalentespor
dc.typemasterThesisen
dcterms.abstractO paradigma de equivalência de estímulos tem apontado métodos cada vez mais eficazes e econômicos no ensino da inicialização musical. Poucas pesquisas no Brasil têm sido realizadas com o objetivo de verificar a formação e manutenção de classes equivalentes entre estímulos auditivos, execução de instrumentos e leitura das notas musicais. Esta dissertação teve como objetivo verificar o efeito do treino de equivalência entre estímulos musicais (notas musicais/desenhos de notas/nomes de notas) sobre a aquisição e a manutenção de classes de equivalência ao longo do tempo em testes de recordações de desenhos de notas musicais. Para isso, foram realizados dois estudos. O primeiro estudo teve como objetivo validar a adaptação da metodologia de equivalência de estímulos ao ensino da música em um sistema computadorizado (software APRM) para a formação de classes de estímulos equivalentes necessárias ao ensino da habilidade musical. Estímulos auditivos (A), Notas musicais desenhadas no pentagrama musical (B) e nome das notas com símbolos de cifras (C) foram utilizados para a programação das tarefas. Selecionou-se 11 participantes do ensino fundamental e médio de uma escola pública de Governador Valadares-MG. Os participantes foram submetidos ao Pré-Teste de linha de base inicial, aos treinos das relações condicionais AB e AC e ao teste de verificação de aprendizado, realizado no período de 2 a 5 dias após a fase de treinamento. Os resultados dos testes de simetria e equivalência realizados no período de 2 a 5 dias após o treino das relações condicionais AB e AC apontaram que dez participantes conseguiram formar classes de equivalência e três participantes conseguiram atingir o critério para formação de classes de equivalência. O segundo estudo teve como objetivo verificar o efeito do treino de equivalência entre estímulos musicais (A- estímulos auditivos/B-desenhos de notas musicais/C-nomes de notas com símbolos de cifras) sobre a manutenção de classes de equivalência ao longo do tempo e em Testes de recordações de desenhos de notas musicais. Os participantes foram os mesmos do estudo 1 submetidos ao procedimento de escolha de acordo com o modelo, no APRM, em cinco etapas para a formação de sete classes de equivalência com três estímulos cada uma: Pré-teste de linha de base inicial, treino das relações condicionais AB e AC e testes de manutenção envolvendo relações de simetria (BA e CA) e equivalência (AC e CA), realizados em três períodos distintos (2 a 5 dias, 30 a 35 dias e 60 a 80 dias). Os Resultados apontaram que nos testes de manutenção realizados no último período (60 a 80 dias), oito participantes acertaram 100% do teste sem dicas, 63,7% dos participantes conseguiram acertar todo o teste com dicas. Quatro participantes conseguiram atingir o critério de 90% de acertos no teste de simetria e todos os participantes formaram classe de equivalência após 60 a 80 dias da fase de treinamento. Os resultados dos dois estudos sugerem que o procedimento matching-to-sample é eficiente na formação e manutenção de classes de estímulos equivalentes relacionados ao aprendizado musical e que novos estudos sejam realizados afim de verificar as variáveis que interferem na formação de simetria utilizando estímulos auditivos.por
dcterms.creatorMADEIRA, I. E. C.
dcterms.issued2012-08-31
dcterms.subjectequivalência de estímulospor
dcterms.subjectaprendizagempor
dcterms.subjectmusicapor
dcterms.subjectmemóriapor
dcterms.subjectpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologiapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.publisher.courseMestrado em Psicologiapor
dc.contributor.refereeHAYDU, V. B.
dc.contributor.refereeTOKUMARU, R. S.
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4855_.pdf2.23 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.