Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3083
Título: Ambiência e saúde mental : um estudo no CAPSi de Vitória-ES
Autor(es): Ronchi, Juliana Peterle
Orientador: Avellar, Luziane Zacché
Palavras-chave: Serviços de saúde mental
Crianças
Adolescentes
Ambiente
Data do documento: 30-Mar-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: O Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi) organiza-se como um ambulatório diário para crianças e adolescentes com transtornos mentais graves, configurando-se como um modelo de atenção pautado em bases territoriais e comunitárias. Por ser um novo serviço direcionado a crianças e adolescentes com transtornos mentais graves e entendendo que a saúde engloba os aspectos do ambiente, o objetivo deste trabalho foi conhecer e descrever a ambiência, no atendimento de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil da cidade de Vitória-ES. Ainda, a fim de agregar maior possibilidade de reflexão sobre a ambiência, utilizou-se neste estudo o referencial teórico de Donald Woods Winnicott, pois esse autor enfatiza em seus escritos a importância do ambiente na estruturação psíquica da pessoa. O trabalho apresenta três artigos. No primeiro, o objetivo foi conhecer e descrever a ambiência no atendimento de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves no CAPSi da cidade de Vitória-ES, priorizando os aspectos físicos. Utilizando o Método Clínico-Qualitativo com a técnica de coleta de dados da Observação Participante, os resultados evidenciaram que as constituições espaciais de um serviço de saúde podem influenciar suas práticas, pois em alguns momentos a ambiência no CAPSi, em seus elementos físicos, possibilitavam comunicações significativas de crianças e adolescentes. O segundo artigo apresentou por objetivo conhecer e descrever a ambiência no atendimento de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves no CAPSi da cidade de Vitória-ES, priorizando os componentes expressos na forma da atenção dispensada ao usuário e da interação estabelecida entre profissionais e usuários. Empregou-se o Método Clínico-Qualitativo e a técnica de coleta de dados da Observação Participante. Verificou-se que a presença, a atenção aos materiais disponíveis nos espaços, a sustentação e o manejo das atividades, são aspectos importantes na constituição da ambiência na atenção psicossocial, pois podem facilitar o oferecimento de um ambiente seguro e adequado às necessidades de crianças e adolescentes com transtornos mentais graves. Por fim, no terceiro artigo, apresentou-se a metodologia utilizada na construção dessa dissertação de mestrado, uma vez que a investigação científica no campo da atenção psicossocial infanto-juvenil guarda peculiaridades, pois a articulação entre o social, a clínica, as políticas de assistência em saúde e a pesquisa fazem-se presente como uma realidade complexa. Evidenciou-se que o Método Clínico-Qualitativo com a técnica de coleta de dados da Observação Participante e a técnica de Análise de Conteúdo adaptada ao Método Clínico-Qualitativo, mostraram-se apropriados à compreensão da construção da ambiência em um serviço de saúde mental infanto-juvenil. Conhecer e descrever a ambiência em um CAPSi exigiu um instrumental teórico e técnico capaz de captar suas especificidades em um serviço de saúde mental e possibilitou evidenciar que a ambiência, na atenção psicossocial infanto-juvenil, não se constitui apenas pelo ambiente físico adequado à atividade proposta aos usuários, mas também se compõe na sustentação fornecida pelo profissional à atividade em um tempo, espaço e no manejo fornecido através de uma adaptação ambiental adequada às necessidades dos pacientes.
The Children and Youth Psychosocial Care Center (CAPSi) is configured as a daily outpatient clinic for children and adolescents with severe mental disorders. It is a healthcare model based on territorial and community bases. Because it is a new service intended for treating children and adolescents with severe mental disorders and taking into account that health care involves aspects of environment, this study aimed at understanding and describing the ambience of health care services for children and adolescents with mental disorders at the Children and Youth Psychosocial Care Center in the City of Vitoria, ES, Brazil. Also, in order to increase the possibility of reflections on ambience, this study used the theoretical framework by Donald Woods Winnicott, who emphasizes the importance of environment to a person's psychic structuring. The study presents three articles. In the first one, the aim was to understand and describe the ambience in the treatment of children and adolescents with severe mental disorders at CAPSi in the City of Vitória, ES, Brazil, prioritizing the physical aspects. By using the Clinical Qualitative Method with the participant observation data collection technique, the results showed that the spatial make-up of a health care service can influence this practice. The ambience at CAPSi, in its physical elements, occasionally enabled significant communication among children and adolescents. The second article aimed at understanding and describing the ambience of the health care service for children and adolescents with severe mental disorders at CAPSi in the City of Vitória, ES, Brazil, focusing on care provided to users and the interaction between health professionals and users. The Clinical Qualitative Method and the participant observation data collection were used. The study verified that the presence of and attention to available materials in these spaces, as well as sustainability and handling of activities are important aspects in the constitution of ambience in psychosocial care, because they can provide children and adolescents who suffer from severe mental disorders with a safe and adequate environment to meet their needs. Finally, the third article presented the methodology used for constructing this master's dissertation because the scientific investigation in the children and adolescent psychosocial care field has its particularities. The interaction between social, clinical, health care and research policies are a complex reality. The study verified that Clinical Qualitative Method with the participant observation technique and the content analysis approach adapted to the Clinical Qualitative Method have shown to be appropriate for understanding the ambience construction in a children-adolescent mental health service. Understanding and describing the ambience of a CAPSi demanded theoretical and technical bases that could capture the particularities of mental health service and allowed us to verify that the ambience in childrenadolescent psychosocial care is not only a question of adequate physical environment to serve users, but also a means for the health professional to carry out activities in a time and space that meet patients' needs.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3083
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5547_.pdf896.47 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.