Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3094
Título: Investigando o papel da masturbação na sexualidade da mulher
Autor(es): Baumel, Sérgio Werner
Orientador: Guerra, Valeschka Martins
Palavras-chave: Masturbação
Valores humanos
Representações sociais
Sexualidade feminina
Data do documento: 12-Set-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A presente dissertação teve por objetivo investigar a sexualidade feminina brasileira contemporânea, tendo por hipótese principal a de que a masturbação é importante para a obtenção de satisfação sexual e de uma função sexual saudável para a mulher, e de que a culpa, os valores e as atitudes negativas estão implicadas nessa correlação. Foram realizados dois estudos distintos. No primeiro estudo, utilizaram-se evocações com os termos indutores Mulher que se masturba e Homem que se masturba para investigar as Representações Sociais da masturbação para 113 alunos e 135 alunas da Universidade Federal do Espírito Santo, com idades variando entre 18 e 30 anos. Os resultados apontam para uma transição nas Representações Sociais da masturbação, persistindo elementos ligados às atitudes tradicionais e à diferenciação entre os sexos, mas, ao mesmo tempo, já aparecendo nos núcleos centrais elementos ligados ao prazer, à liberdade e ao autoconhecimento. No segundo estudo foram investigadas as práticas e atitudes frente à masturbação, a função sexual, a satisfação sexual, a culpa ligada ao sexo e os valores pessoais de 1796 mulheres brasileiras, com idades entre 18 e 66 anos (M = 29,4; DP = 9,58), de todas as regiões do país, que responderam voluntariamente e de modo anônimo a um questionário online que incluiu: dados sociodemográficos; a escala do Índice de Função Sexual Feminina; a Escala Mosher Abreviada de Culpa Sexual; questões diretas relacionadas às práticas e às atitudes perante a masturbação; a versão reduzida da Escala Marlowe-Crowne de Desejabilidade Social; a Escala de Satisfação Sexual para Mulheres e o Questionário de Valores Básicos. Os resultados mostraram que a função sexual feminina é influenciada positivamente pela masturbação, porém esta não influencia significativamente a satisfação sexual. A culpa sexual influencia negativamente a satisfação sexual, a função sexual e o hábito de se masturbar. Estas variáveis são também influenciadas negativamente pelos valores materialistas e positivamente pelos valores humanitários. Apesar das diversas limitações do presente trabalho, sugere-se que ações, nas áreas da educação e da saúde, que melhorem a transmissão de informação sobre a sexualidade como um todo e sobre a masturbação em especial, possam contribuir para a diminuição da culpa sexual e dos prejuízos por ela causados na saúde sexual das mulheres brasileiras.
This work has intended to investigate contemporary Brazilian female sexuality. Its main hypothesis was that masturbation is important for healthy female sexual function and female sexual satisfaction, and that guilt, values and negative attitudes are implicated in that correlation. Two separate trials have been conducted. In the first trial, evocations were used with the induction terms Woman who masturbates and Man who masturbates, to investigate Social Representations of masturbation for 113 male students and 135 female students from Espírito Santo Federal University, with ages varying from 18 to 30 years old. The results point to a transition process in the Social Representations, with the persistence of elements related to traditional attitudes and gender double standard but, at the same time, already showing elements related to pleasure, freedom and self-knowledge in the central cores of the Social Representations. In the second trial were investigated practices and attitudes towards masturbation, sexual function, sexual satisfaction, sex guilt and personal values of 1796 Brazilian women aged 18 to 66 years (M = 29,4; DP = 9,58), from every region in the country, who voluntarily and anonymously answered to an online survey, which included: sociodemographic data, the Female Sexual Function Index, Mosher Abreviated Sex Guilt Scale, questions directly related to practices and attitudes towards masturbation, the reduced version of the Marlowe-Crowne Social Desirability Scale, the Sexual Satisfaction Scale for Women and the Basic Values Questionnaire. Results showed that masturbation positively influences female sexual function, but not sexual satisfaction. Sex guilt negatively influences sexual satisfaction, sexual function and masturbation habit. These variables are also negatively influenced by materialistic human values and positively influenced by humanistic human values. Despite several limitations of this study, it is suggested that actions to improve information, about sexuality as a whole and about masturbation in particular, in the areas of education and health, may contribute to decrease sexual guilt and the damages it may cause to Brazilian women’s sexual health.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3094
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6375_Investigando o papel da masturbação na sexualidade da mulher.pdf1.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.