Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3097
Título: Representações sociais de conjugalidade e de fibromialgia: desdobramentos na dinâmica conjugal do "provedor" e da "rainha" do lar
Autor(es): Macedo, Danielle Constância Felício
Orientador: Silva, Priscilla de Oliveira Martins da
Palavras-chave: Fibromialgia
Representação social
conjugalidade
Relações de gênero
Data do documento: 14-Mar-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A fibromialgia (FM) se caracteriza por dor generalizada, fadiga, sono não reparador, entre outros sintomas. Trata-se de uma doença de origem não determinada e com resposta incerta ao tratamento, podendo provocar sentimentos de vulnerabilidade e desamparo além de potenciais impactos na rotina familiar e social dos que recebem esse diagnóstico. Diante disso, o presente trabalho objetivou, de modo geral, descrever e analisar as representações sociais (RS) de FM e de conjugalidade para casais em que um dos cônjuges foi diagnosticado com a doença, levando em consideração a perspectiva da Psicologia Social e a categoria de análise gênero. Os objetivos específicos foram: investigar o grau de conhecimento dos participantes sobre a FM e o grau de conhecimento que seus cônjuges avaliam ter sobre a doença, bem como seus desdobramentos na dinâmica conjugal; investigar as RS de FM e de conjugalidade; verificar como são construídas as relações entre as RS de FM e de conjugalidade, bem como as práticas de manutenção ou alteração da dinâmica conjugal após o diagnóstico de um dos cônjuges; analisar os aspectos identificados considerando a categoria de análise gênero. Participaram do estudo 08 casais em que um dos cônjuges foi diagnosticado com FM há pelo menos 12 meses, com histórico de relacionamento estável iniciado há pelo menos 01 ano antes do diagnóstico. Os 16 participantes responderam a um questionário contendo dados sociodemográficos e informações breves sobre seu histórico clínico e, em seguida, foram entrevistados individualmente com base em um roteiro não estruturado (narrativa) e semiestruturado. As transcrições das entrevistas foram submetidas à análise de conteúdo e problematizadas à luz da Teoria das Representações Sociais, tendo sido utilizado também o software Analyse Lexicale par Contexte dum Ensemble de Segments de Texte (Alceste). Os resultados evidenciaram aspectos das dimensões relacionais existentes entre as RS de conjugalidade e de FM e as práticas conjugais estabelecidas pelos casais. O uso de dois métodos, tanto na coleta quanto na análise dos dados, desvelou uma ampla rede de significações amor, papéis masculinos e femininos, o que é o adoecer e o cuidar, a fibromialgia e seus desdobramentos na rotina do doente e de sua família acessada pelos participantes nos processos de ancoragem e objetivação das representações de FM e de conjugalidade. Por fim, constatou-se a existência de um campo de fragilidade dos doentes com fibromialgia e das pessoas próximas a eles no seu processo de enfrentamento. Além disso, os dados apontam para a necessidade de que os serviços de saúde atuem precocemente no esclarecimento sobre a doença e na identificação de conflitos no âmbito familiar e conjugal, que podem ser desencadeados tanto na investigação diagnóstica como no decorrer do tratamento e nas particularidades da convivência diária com a doença.
Fibromyalgia (FM) is characterized by widespread pain, fatigue, non-restorative sleep, among other symptoms. It is a disease of undetermined origin and uncertain response to treatment, which can cause feelings of vulnerability and helplessness as well as potential impacts on family and social routine of receiving this diagnosis. Therefore, this study aimed, generally, to describe and analyze the social representations (SR) of FM on couples where one spouse has been diagnosed, taking into account the perspective of social psychology and gender category of analysis. The specific objectives were to investigate the extent of participants' understanding of the FM and the degree of knowledge that their spouses think they have about the disease and its impacts on marital dynamics; investigate the SR of FM and conjugality; verify how relationships between SR and FM marital are built, as well as maintenance practices or change of marital dynamics after the diagnosis of a spouse; analyze the aspects identified considering the gender category of analysis. The study included 08 couples in which one spouse has been diagnosed with FM for at least 12 months before the interview, with a history of stable relationship that began at least 01 years before the diagnosis. The 16 participants answered a questionnaire on sociodemographic characteristics and brief information about their medical history, then they were interviewed individually, based on an unstructured (narrative) and semistructured script. The interview transcripts were subjected to Content Analysis and problematized in light of the social representation theory, having also been used the Analyse d' Lexicale software Contexte one pair Ensemble Segments of Texte (Alceste). The results showed aspects of existing relational dimensions between the RS and FM conjugal and marital practices established by couples. Using two methods, in gathering and in the analysis of the data, unveiled a broad network of meanings - love, gender roles, what it means to become ill and to care, fibromyalgia and its consequences in the routine of the patient and his family - accessed by the participants in the processes of anchoring and objectification of representations of FM and conjugality. Finally, it was found the existence of a field of fragility of patients with fibromyalgia and those around him in the process of coping. Furthermore, this data point to the need for health services to act early in information about the disease and identifying conflicts in family and marital context, which can be triggered both in the diagnostic investigation and in the course of treatment and particular characteristics of daily living with the disease.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3097
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_6495_CAPA DURA-DISSERTAÇÃO FINAL-2.pdf2.17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.