Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3111
Título: O bem-estar de homossexuais: associações com o apoio social familiar, resiliência, valores e religiosidade
Autor(es): Campos, Lais Sudré
Orientador: Guerra, Valeschka Martins
Palavras-chave: Bem-estar
Psicologia Positiva
Homossexuais
Apoio Social
Data do documento: 27-Abr-2015
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta dissertação teve como objetivo investigar as associações entre o bem-estar de homossexuais e o apoio social familiar, processos de resiliência, prioridades valorativas e seu nível de religiosidade. Para se atingir esse objetivo, foram realizados dois estudos. O primeiro estudo buscou investigar empiricamente a associação entre o apoio social familiar e o bem-estar de homossexuais, assim como outros construtos relevantes para o maior ou menor nível de apoio social, como a religiosidade da família e o preconceito. Os sujeitos de pesquisa foram 20 homossexuais, 10 homens e 10 mulheres, com idades entre 19 e 27 anos (M=22,70; DP=2,47), moradores de cidades da grande Vitória. Os participantes responderam a uma entrevista semiestruturada, posteriormente analisada com base na técnica de análise do conteúdo. Através das categorias emergentes a partir dos relatos dos participantes, discutimos os resultados com ênfase no percurso percorrido por homossexuais e sua família, desde o momento de revelação da homossexualidade até a possível aceitação familiar, incluindo as consequências da falta de apoio sobre o bem-estar dos homossexuais e a mídia e a religião como fatores problematizadores deste processo. O segundo estudo buscou investigar os fatores preditores de risco ou proteção ao bem-estar dos homossexuais assim como investigar as correlações entre apoio social, resiliência, valores e religiosidade para esta população. Além desses, o estudo também teve como objetivo apresentar evidências de validade dos instrumentos Escala de Resiliência Breve e Escala de Apoio Social Familiar Percebido Lésbica/Gay adaptados para o contexto brasileiro. Para se atingir estes objetivos, foram analisadas as respostas de 229 homossexuais, 58,5% do sexo feminino, com idades entre 18 e 61 anos (M=24,02; DP=5,98), a um questionário contendo questões sociodemográficas e as escalas: Escala de Bem-estar Subjetivo, Escala de Resiliência Breve, Questionário dos Valores Básicos, Escala de Apoio Social Familiar x Percebido Lésbica/Gay, Inventário de Percepção de Suporte Familiar e WHOQOL-SRPB. Como resultados principais foram encontrados evidências de validação das escalas para o contexto brasileiro, correlações entre fatores dos construtos apoio social, resiliência, valores e religiosidade e a presença majoritária de fatores da religiosidade, apoio social, resiliência e valores interacionais entre os preditores de proteção ao bem-estar dos homossexuais; e inadaptação familiar, valores de realização e o fator da religiosidade admiração entre os preditores de risco ao bem-estar dos homossexuais. Como resultado geral da dissertação, aponta-se a importância do apoio social na luta contra o preconceito, a resiliência necessária para superação destas dificuldades, os valores associados à forma como os homossexuais encaram estas situações e a religiosidade agindo no sentido de uma fonte de paz e esperança para a superação das dificuldades, comprovando a associação de todos os construtos investigados para com o bem-estar dos homossexuais.
This dissertation aims at investigating the associations between the homosexuals’ wellbeing and the familiar social support, resilience process, evaluative priorities and religiosity level. To reach this goals, we conducted two studies. The first study aims at empirically investigating the association between the familiar social support and the homosexuals’ well-being, as well as other relevant constructs for the higher or lower level of social support, such as family religiosity and prejudice. The subjects of this study were 20 male and female homosexuals, 10 each, living at Vitória/ES, which ages varied between 19 e 27 years old (M=22,70; DP=2,47). The subjects responded to an individual semi-structured interview that was analyzed based on the content analysis technique. The principal result was the evidences of a familiar adjustment model to the homosexual members, from the coming out until the possible family acceptance, including the consequences of the lack of support on homosexuals’ well-being and the media and religion as complicating factors of this process. The second study aims to assess the religiosity, social support, resilience and values constructs and to investigate if they can be considered risk or protection factors to the homosexuals’ well-being. Furthermore, the study aims at presenting the correlations between these constructs, as well as evidences of validity adaptation of the Brief Resilience Scale and the Perceived Parental Support Scale – Lesbian/Gay to the Brazilian context. To reach this goals, we analyzed the answers of 229 Brazilian homosexuals, mostly women (58,5%), with aging varying from 18 to 61 years old (M=24,02; DP=5,98), to a questionnaire containing sociodemographic questions and the scales: Escala de Bem-estar Subjetivo (Subjective Well-Being Scale), Escala de Resiliência Breve (Brief Resilience Scale), Questionário dos Valores Básicos (Basic Values Questionnaire), Escala de Apoio Social Familiar Percebido – Lésbica/Gay (Perceived Parental Support Scale – Lesbian/Gay), Inventário de Percepção de Suporte Familiar (Family Support Perception’s Inventory) and WHOQOL-SRPB. The main results point to the scales’ validation evidences; the correlation between familiar social support, resilience and some values as religiosity; and the majority presence of familiar social support, resilience, religiosity and interactional values among the homosexuals’ well-being predictors; and family inadequacy, realization values and the religiosity factor “admiration” among the homosexuals’ well-being risky factors. As a dissertation’s general result, we point to the importance of social support in the fight against prejudice, the resilience needed to overcome these difficulties, the values associated with the way homosexuals face these situations and the religiosity acting toward a source of peace and hope to overcome the difficulties, confirming the associations between all the investigated constructs with the homosexuals’ well-being.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3111
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_7299_Dissertação - Laís Sudré Campos.pdf1.26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.