Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3133
Título: Avaliação de noções operatórias em adolescentes com e sem indícios do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade
Autor(es): Pylro, Simone Chabudee
Orientador: Rossetti, Claudia Broetto
Data do documento: 4-Set-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PYLRO, Simone Chabudee. Avaliação de noções operatórias em adolescentes com e sem indícios do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade. 2012. 343 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Humanas e Naturais.
Resumo: Esse estudo teve por objetivo investigar as noções operatórias de permutações e de quantificação das probabilidades entre estudantes com e sem indícios do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Para compor os dois grupos: (a) com indícios de TDAH e (b) sem indícios de TDAH, aplicamos a Escala para Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade Versão para professores de Benczik (2000), a nove educadores. Após a aplicação desse instrumento, os grupos com e sem indícios de TDAH foram compostos com 12 estudantes cada, perfazendo um total de 24 adolescentes, sendo oito do sexo masculino e 16 do feminino; com idade entre 15 e 17 anos, todos matriculados no 2º ano do Ensino Médio de uma instituição da rede pública estadual. Também foram aplicados os questionários Adult Self-Report Scale - ASRS 18 aos alunos que obtiveram índices sugestivos de TDAH, após a primeira avaliação; e o SNAP-IV, aos pais dos alunos que apresentaram indícios do transtorno. Após a composição dos grupos, os estudantes participantes responderam aos itens de permutações e quantificação das probabilidades da Échelle de Développement de La Pensée Logique (EDPL) (1965/1974) e jogaram duas partidas dos jogos Lua Vermelha e Lucky Casino, do CD Missão Cognição, de Haddad-Zubel (2006). Além disso, foram realizadas entrevistas acerca da prática dos dois jogos. No caso do jogo Lucky Casino, a entrevista foi acompanhada pela apresentação de algumas situações-problema. A aplicação de cada instrumento foi conduzida de modo individual, buscando respeitar o método clínico piagetiano (1947/2005). Para análise dos jogos foram propostos níveis de compreensão do sistema lógico de cada jogo. Os resultados indicaram que diante do uso de um instrumento de avaliação mais clássico (EDPL), adolescentes com TDAH tenderam a apresentar, diferentemente dos adolescentes sem indícios, respostas características de um pensamento pré-operatório, no que se refere à noção de permutações; e operatório concreto, na avaliação de quantificação das probabilidades. Ao resolverem problemas similares em um formato de jogo eletrônico, esses mesmos estudantes obtiveram melhor classificação, situando-se quanto à compreensão do sistema do jogo, no nível 2, em tarefas de permutações e de quantificação das probabilidades, denotando traços de um pensamento de nível operatório concreto. Esses dados chamaram a nossa atenção, especialmente na prova de permutações da EDPL, pois o pensamento pré-operatório caracteriza-se por ser intuitivo, escasso de propriedades como antecipação, conservação e reversibilidade, o que poderia comprometer bastante a rotina de um adolescente, especialmente o aproveitamento de tarefas oriundas de sua vida escolar. Por fim, vale lembrar que tendo em vista o número restrito de participantes no presente estudo, os dados aqui relatados devem ser analisados com cautela e sem generalizações, havendo a necessidade de pesquisas futuras que possam explorar melhor tais questões. Palavras-chave: transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, avaliação, processos cognitivos, permutações, quantificação de probabilidades, adolescente.
This study aimed to investigate the operative concepts of permutations and quantification of the probabilities amongst students with and without signs of Attention Deficit and Hyperactivity Disorder (ADHD). To compose the two groups: (a) with signs of ADHD and (b) no evidence of ADHD, we used the Scale for Attention Deficit/Hyperactivity Disorder – Version to Teachers of Benczik (2000), along nine educators. After the application of this instrument, the groups with and without signs of ADHD were made with 12 students each, a total of 24m adolescents, eight males and 16 females, aged between 15 and 17 years, all enrolled in the 2nd years of a public high school. We also applied the questionnaires Adult Self-Report Scale - 18 ASRS, to students who obtained suggestive rates of ADHD, after the first evaluation, and the SNAP-IV, among the parents of the students who howed signs of the disorder. After groups’ composition, the students responded to the items of permutations and quantification of the probabilities of the Echelle de Developpement de la Pensee Logique (EDPL) (1965/1974) and played two matches of the electronic games Lucky Casino and Lua Vermelha, from the Mission Cognition, CD of Haddad-Zubel (2006). In addition, interviews were conducted on the practice of these two games. In the case of Lucky Casino, the interview was accompanied by the presentation of some problem situations. The application of each instrument was conducted individually, seeking to respect the Piagetian clinical method (1947/2005). Levels of understanding of the logical system of each game were proposed for the games analysis. The results indicated that, facing a more classic instrument of assessment (EDPL), adolescents with ADHD, differently than adolescents without ADHD’s evidence, tended to have characteristic responses of a preoperational thought, concerning permutation’ notion, and a concrete operational thought, concerning probabilities quantification evaluation . By solving similar problems in a videogame format, these same students had better classification, standing on the understanding of the game system at level 2, in tasks of permutations and quantification of probabilities, showing traces a concrete operational stage. These data seem important to us, particularly regarding permutations’ item in EDPL, because the preoperational stage is characterized by being intuitive, being scarce of properties such as anticipation, conservation and reversibility, which could compromise much the routine of a teenager, especially in school tasks. Finally, it’s worthy remembering that since the number of participants in this study was limited, the data reported here should be analyzed carefully and not generalized, there is a need for further research that could explore such issues. Keywords: attention deficit and hyperactivity disorder, evaluation, cognitive processes, permutations, quantification of probabilities, adolescent.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3133
Aparece nas coleções:PPGP - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_3516_Avaliação de Noções Oper. de Permut. e Quant. de Probab. - Tese Simone Chabudee Pylro_2012.pdf3.72 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.