Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3142
Título: Gravidez, maternidade e análise comportamental da cultura: crenças e atitudes de agentes comunitárias de saúde e de adolescentes grávidas do sertão do Brasil
Autor(es): Fonseca, Ana Lúcia Barreto da
Orientador: Borloti, Elizeu Batista
Palavras-chave: Maternidade
Agente Comunitário de Saúde
adolescente grávida
Atitudes e crenças
Data do documento: 16-Dez-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A gravidez adolescente é fato visto quase sempre como problema, mas esta visão não é consensual. Este estudo descreve dados epidemiológicos da gravidez adolescente e apresenta teorias que justificam ou questionam um suposto problema neste fato. Analisaram-se registros governamentais de gestações por faixa etária. Constatou-se crescimento na taxa de fecundidade das jovens de 10-19 anos e diminuição na faixa acima dos 20 anos. Em geral, o suposto problema do fato está em filhas de famílias de baixa renda, excluídas dos serviços de saúde e educação, em maior risco de morbimortalidade materno-infantil. A análise do suposto problema tem dois pontos de discussão: biomédico (imaturidade física para gerar uma criança saudável, que aumentaria a probabilidade de complicações gestacionais e de parto) e sociocultural (contingências perpetuadoras da exclusão, que já comprometem as jovens antes delas engravidarem). Precoce, a gravidez/maternidade tem sido via exclusiva de acesso a recursos comunitários, mas não deveria ser a única via.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3142
Aparece nas coleções:PPGP - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3624_tese ANA LUCIA B DA FONSECA DIGITALIZADA.pdf1.58 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.