Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3179
Título: Muros de todos e de cada um: uma murologia
Autor(es): Silva, P. M. da
Orientador: AMARAL, Sérgio da Fonseca
Palavras-chave: Muros de todos e de cada um: uma murologia
Data do documento: 31-Out-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: Silva, P. M. da, Muros de todos e de cada um: uma murologia
Resumo: Percurso literário e arquitetônico pelos muros, evidenciando contradições entre demarcar e cercear; abrigar e confinar; e embelezar e poluir. Banais no dia a dia e recorrentes na literatura, o que se conhece acerca da história dos muros nas experiências cotidianas e nos textos, para além de suas funções de cercar proteger e deter? Visto que desconheçamos os muros com que nos deparamos, pois, distinguindo-os vulgarmente na superfície abaulada do banal, não sabemos dos significados que a eles se atribuem no cotidiano e nas mais diversas áreas de conhecimento. Para além de perímetros de reclusão, privacidade e proteção, nos muros se agenciariam recepções, emissões e difusões de variados registros gráficos e pictóricos, que impactam o meio em que se inserem. Para verificar esses impactos, buscamos em textos de vários regimes discursivos e diversos autores, como Coulanges (2006), Mumford (1991), Marcuse (2004), Zanotelli (2014), Herkenhoff (1983), Carvalho (2001), Péré-Christin (2001), Bíblia (1993), Eco (2010) e outros mais, os muros em alguns de seus aspectos. Em nível de conclusão, antecipamos que para além de hostil, hospitaleiro, ordenador, ornamental e poluidor, o muro como tela também pode ser potencialmente poético, pois, como nuvem do pintor e do fotógrafo, é apto a sugerir imagens.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3179
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_8317_Paulo Muniz da Silva.pdf2.31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.