Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3284
Título: Mito e processos de identificação cultural em órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum
Autor(es): Penalva, Liozina Kauana de Carvalho
Orientador: Almeida, Júlia Maria Costa de
Data do documento: 9-Out-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Neste trabalho propomos uma discussão sobre a construção de identidades na Amazônia brasileira, a partir da novela Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum. Essa narrativa está mergulhada em um contexto de convivência entre múltiplas e complexas culturas, que deslizam por fronteiras móveis, instáveis e indeterminadas. A proposta é observar como acontecem as relações de identidades e diferenças na complexidade da formação cultural amazônica e contribuir para que sejam consideradas vozes, estórias e mitos soterrados pela ótica ocidental. Para isso, destacamos as teorias de Homi K. Bhabha, Stuart Hall, Jacques Derrida, Walter Mignolo e Ana Pizarro, que têm ajudado a pensar a identidade cultural não como uma essência fixa e homogênea, que se mantém imutável, fora da história e da cultura, mas como um processo que se encontra em constante diálogo e transformação, principalmente no mundo atual, em que a globalização, os meios midiáticos e a tecnologia exigem cada vez mais dos sujeitos um movimento maior de intersecção e troca de valores e experiências. Portanto, o objetivo principal deste trabalho é repensar os processos de identidades, distanciando-nos do olhar exótico, selvagem e incivilizado que a literatura de viagem dos cronistas europeus, em sua maioria, nos concebeu em seus relatos, assim como em outros textos que objetivaram pensar a cultura amazônica. A partir das experiências vividas pelo narrador da obra analisada, elaboramos uma discussão sobre como culturas distintas se olham em suas diferenças, misturam-se, às vezes se chocam, mas também se complementam.
In this work we propose a discussion about representations of identities in the Brazilian Amazon, from the novel Órfãos do Eldorado (Orphans of Eldorado) by Milton Hatoum. This narrative is developed in a context of living together with multiple and complex cultures that slide by mobile, unstable and indeterminate boundaries. The proposal is to observe how relationships of identities and differences are established in the complexity of Amazonian cultural, aiming to contribute so that voices, stories and myths buried by western perspective can be considered. Our study rely on the theories of Homi K. Bhabha, Stuart Hall, Jacques Derrida, Walter Mignolo and Ana Pizarro, who have helped to think about the cultural identity, not as a fixed and homogeneous essence, which remains unchanged outside history and culture, but as a process that is in constant dialogue and transformation, especially in the nowadays world where globalization, the media and media technology increasingly require a larger movement of the subject intersection and exchange of experiences and values. Therefore, the main objective of this work is to rethink the processes of identity, moving away from the exotic, savage and uncivilized approach that the travel literature of European chroniclers, mostly conceived us in their reports, as well as other texts that aimed to think Amazonian culture. From the experiences of the narrator of the analyzed work, we elaborated a discussion on how different cultures can apprehend from their differences, get mixed among themselves, sometimes clashing against each other, but also complementing each other.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3284
Aparece nas coleções:PPGL - Teses de doutorado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8171_Dissertação PENALVA, Kauana (FINAL).pdf767.51 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.