Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3364
Título: Entre a reclusão e o enfrentamento : a realidade da condição feminina no Espírito Santo a partir dos autos criminais (1845-1870) : desmistificando estereótipos
Autor(es): Souza, Alinaldo Faria de
Orientador: Franco, Sebastião Pimentel
Data do documento: 24-Ago-2007
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta pesquisa objetiva evidenciar que, embora existisse, na sociedade brasileira e, mais particularmente, na Província do Espírito Santo, entre 1845 e 1870, recorte temporal desta dissertação, um modelo idealizado de mulher, que deveria ser perseguido, modelo este calcado no conformismo, na docilidade, no recato, atitudes que se coadunavam com a idéia de submissão do gênero feminino em frente ao gênero masculino, cuja finalidade última era dificultar que o poder masculino pudesse ser colocado em xeque pelas mulheres, na prática, com seu envolvimento em desavenças e conflitos. Nos indícios presentes aos autos, a pesquisa busca analisar e compreender as histórias, as trajetórias de vida das mulheres e, com isso, lembrar o papel que desempenhavam na sociedade. Conclui que o mundo que cercava homens e mulheres desse período estudado se caracterizava pelo conflito, pelas tensões, pelas acomodações e, mais ainda, constata que nem todas as mulheres se dobravam facilmente à dominação masculina, muito pelo contrário, em várias situações, partiam para o confronto e disputa até mesmo física. Esta pesquisa utiliza, como fonte, os autos criminais que se encontram no Arquivo Público Estadual do Espírito Santo. Busca, nas falas dos personagens que desfilam pelos autos criminais, quer sejam eles masculinos, quer sejam femininos, vítimas, algozes, testemunhas, agentes policiais ou judiciais, evidenciar a forma como as mulheres, na sociedade capixaba do período estudado, encontravam brechas para assumir um papel distante do modelo idealizado de recato, docilidade e submissão.
The research aims at standing out that, although there was, in the Brazilian society and more particularly in the Espírito Santo Province, between 1845 and 1870, temporal period of this dissertation, an idealized model of woman, which should be reached, such model was based on the conformism, on the docility, on the cautiousness, attitudes which were matched with the idea of submission of the female gender toward the male one, whose last goal was to make difficult that the masculine power could be confronted by women, in practice, with all the involvement in conflicts and quarrels. In present indications to the legal briefs, the research searches for analyzing and understanding the stories, women’s life trajectories and thus reminding the role played by society. It concludes that the world which surrounded men and women in that period studied in the work was characterized by conflicts, tensions, and accommodations, furthermore it proves that not every women were easily deceived to the masculine dominance, quite the opposite, in many situations, they confronted the men, even physically. This research uses as resource the criminal hearings found in the Espírito Santo State Public File. It searches for, in the characters speeches that are part f the criminal hearings, either masculine or feminine, victims, tortures, witnesses, police or judicial officers, highlighting the way women living in the Capixaba society at that period, found gaps to assume a role far from the idealized cautiousness model, docility and submission.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3364
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3294_Alinaldo_Faria_de_Souza.pdf825.1 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.