Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3370
Título: Um homem de saber entre os homens do poder : as relações políticas e sociais nas memórias do Abade Guiberto de Nogent (c.1055-c.1125)
Autor(es): Lanzieri Júnior, Carlile
Orientador: Costa, Ricardo Luiz Silveira da
Data do documento: 20-Abr-2007
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Essa dissertação analisa os aspectos políticos e sociais do pensamento do abade beneditino Guiberto de Nogent (c.1055-c.1125). Personagem pouco conhecido e prestigiado em seu tempo, Guiberto deixou várias obras escritas, entre elas aquela com suas memórias pessoais: Monodies. Escrita em 1115, foi dividida em três livros distintos. O caráter estritamente pessoal de sua primeira parte induziu pesquisadores modernos a chamarem De vita sua. Com a violenta revolta ocorrida em 1112 na comuna de Laon em seu pensamento, Guiberto tentou compreender o mundo além de seu mosteiro, um lugar cujos habitantes estavam perdidos no pecado, mas que poderiam ser salvos. Ao analisarmos os incisivos comentários de Guiberto sobre a política e a sociedade de Laon, encontramos em sua narrativa uma implícita intenção de ensinar, através de exemplos, os valores que ele construiu durante décadas dedicadas ao monasticismo. No momento em que se valeu dessa experiência e das relações políticas e sociais que estabeleceu em Laon, Guiberto de Nogent ofereceu um belo testemunho que nos permite vislumbrar alguns aspectos daquele pequeno universo. Através de seus olhos cristãos, caminhamos por um mundo em plena metamorfose, mas que mantinha o sagrado e a presença de Deus como constantes incontestes em seu cotidiano.
It analyses the politic and social aspects of the thought of the benedictine abbot Guibert of Nogent, (c. 1055- c. 1125). Personage not much known and prestiged in his time, Guibert left many written works, among them, that one with his personal memories: Monodies. Written in 1115, this work was shared in three distinct books. The absolutely personal character of his first part induced many modern researchers to call it De vita sua. With the violent uprising happened in 1112 in the commune of Laon in his mind, Guibert tried to understand the world beyond the walls of his monastery. To him, a place whose habitants were lost in sin, but they could be saved. When we analyze the incisive comments of Guibert about politics and society of Laon, we found in his narrative an implicit intention of teaching, through examples, the worths that he constructed during decades dedicated to the monasticism. Employing this experience and the politic and social relations established in Laon, the abbot Guibert of Nogent offered a beautiful witness that permit us to catch some glimpse aspects of that small university. Through his Christian eyes, we walked in a world in quite metamorphosis, but that kept the holy and the presence of God as incontestable constants in his daily.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3370
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3300_Carlile_Lanzieri_Júnior.pdf1.2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.