Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3399
Título: O levante dos "invisíveis" da história : o movimento indígena no Equador na década de 1990
Autor(es): Sousa, Adilson Amorim de
Orientador: Gil, Antonio Carlos Amador
Data do documento: 12-Abr-2006
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Ao longo das últimas décadas, dentre as diversas manifestações dos movimentos sociais, verificadas em vários países da América Latina, destaque especial deve ser conferido àquelas ocorridas no campo, particularmente às conduzidas pelas organizações indígenas, que têm assumido importante papel na luta por um modelo alternativo de organização social e política, pautado no respeito aos diferentes padrões e valores culturais. Especificamente, este trabalho, objetiva compreender as novas feições assumidas pelo movimento indígena no Equador, na década de 1990, a partir da unificação das suas diversas organizações na Confederação de Nacionalidades Indígena do Equador (Conaie), atualmente, a mais expressiva entidade de resistência popular frente ao padrão político e econômico implantado pelo Estado através da disseminação das doutrinas neoliberais. Trata-se, pois, de identificar as matrizes norteadoras de tal organização, suas formas de mobilização e sua estratégia de atuação. Discute-se, ainda, as práticas políticas do movimento indígena, sua inserção junto aos diversos setores sociais, as relações estabelecidas com o Estado equatoriano, bem como as suas propostas de reestruturação política e econômica para o país. Este estudo permiti-nos caracterizar a Conaie, a partir da sua expressão ideológica e estratégia de ação, como portador da fusão dos postulados étnicos-culturais com os fatores populares-classitas, posição que tem permitido, ao movimento indígena, o estabelecimento de alianças com outros setores, com os quais compartem problemas comuns, possibilitando, assim, a sua emergência, na atualidade, como o principal agente social e político do país.
Through the last decades, among the several manifestations of social movements occurred in various countries of Latin America, we have to stand out the movements that took place in the rural areas, specially those ones that were conducted by indian organizations. These types of manifestations have played an important role in the search for another pattern of social and political organization based in respect to different kinds of patterns and cultural values. This paper objectifies specifically to understand the new features revealed by the indian movement in Ecuador, in the 90’s, since its several organizations were unified during the Conaie – Confederación de Nacionalidades Indígenas del Ecuador. Nowadays this entity is the most expressive in the popular endurance concerning the economic and political pattern settled by the State through the dispersion of neoliberal doctrines. The objective is, therefore, to indentify the guide matrices of this organization, as well as its various mobilization forms and acting stratagies. The discussion is also about the political practices in the indian movement, its insertion in the social sectors, its connections with the State and its proposals on the political and economic organization to the country. This research allows to characterize the Conaie from its ideological expression and acting strategy, showing it as the keeper of the fusion of ethnic and cultural ideas with popular factors. This point of view has allowed the indian movement to establish connections with other sectors and to share with them ordinary problems, making possible its entrance as the main social and political agent of the country.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3399
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3400_Adilson_Amorim_de_Sousa.pdf914.44 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.