Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3417
Título: Entre a utopia e a realidade : tensões entre o PT e Vítor Buaiz (1995-1998)
Autor(es): Scherer, Canício
Orientador: Pereira, Valter Pires
Data do documento: 23-Jun-2005
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Utiliza ampla e atualizada bibliografia para contextualizar e compreender o referencial teórico e conceitual sobre partidos, sistema partidário brasileiro e sobre o Partido dos Trabalhadores, cuja performance no Espírito Santo, entre 1995-1998, é discutida e analisada a partir de documentos do próprio partido, artigos da imprensa e pela utilização de métodos e técnicas da história oral. Estuda o PT, sua origem, configuração ideológica e objetivos programáticos, destacando a sua variada clivagem ideológica, dando ênfase às constantes tensões entre as tendências. Enquanto partido de viés socialista, discute o significado da sua opção pela esquerda, situando-o assim no conjunto do sistema partidário brasileiro, cuja fragilidade ressalta as características que apresentam o PT como novidade dentro do espectro partidário nacional. Para isto faz opção, dentre outras possibilidades, pelo referencial gramsciano de partido, que oferece condições de compreender e explicar a sua composição heterogênea, seus objetivos e estratégias para a busca da hegemonia, a conquista do poder e a construção do socialismo, denominado de socialismo petista e que deve ser alcançado através da prática democrática interna e externa e pela participação dos trabalhadores em todas as instâncias decisórias. Reflete sobre o processo de implantação do neoliberalismo no Brasil, - ora identificado como direita - e as conseqüências político-ideológicas deste para o PT. Neste sentido explica as causas e fatores que provocaram as tensões e conflitos entre o PT e o governador Vítor Buaiz e seu posterior desligamento do partido. Os resultados destacam a luta interna pela hegemonia e a opção pelo neoliberalismo feita por Vítor Buaiz, como determinantes. A dificuldade de um partido de perfil gramsciano concretizar suas propostas, a resistência dos grupos mais à esquerda em construir alianças, ampliar a visão para além do próprio partido, em vista da governabilidade e de se abrir para a realidade da globalização, entre outros, merecem estudo mais aprofundado.
It uses a broad and updated bibliography to contextualize and understand the theoretical and conceptual referential about political parties, Brazilian parties system and the Labor Party which performance in ES within1995-1998 is discussed and analised from de documents of the party itself, press articles and through the utilization of methods and techniques of oral history. It studies the Labor Party, its origin, ideological configuration and programmatical aims, standing out its varied ideological fragmentation emphatizing the tensions among its tendencies. As a socialist party, it discusses the meaning of its left option, being placed in the Brazilian political system. This system with its fragility, shows the Labor Party as a novelty among the other parties in Brazil. To reach this aim, this study chose gramscian referential about parties, that provides condition to understand and explain its heterogeneous composition, its aims and strategies to get hegemony, to achieve power and to construct socialism, called petista socialism that should be reached through internal and external democratic practice and through workers participation in all deciding actions. It thinks about the process of setting neoliberalism in Brazil – now identifying as rightist tendency – and political-ideological consequences to Labor Party. Therefore explains causes and conditions that stimulated tensions and fights between Labor Party and governor Vítor Buaiz and his after Labor Party disconnecting. Results turn clear that were extremely important internal fights to conquer hegemony and the option to the neoliberalism made by Vítor Buaiz. Troubles found by gramscian line party to achieve its aims, more leftist groups resistence to construct alliances, to see beyond the party, because of control and openes to globalization, deeper studies.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3417
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3423_Canício_Scherer.pdf486.85 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.