Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3433
Título: O sertão vai virar gente : sertão e identidade nacional em Afonso Arinos
Autor(es): Gaburo, Vanderson Roberto Pedruzzi
Orientador: Santos, Fábio Muruci dos
Data do documento: 15-Out-2009
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Discute a literatura regionalista do final do século XIX e início do século XX no Brasil e a representação do sertanejo como autêntico brasileiro. Identifica Afonso Arinos de Melo Franco como um dos principais autores da literatura regionalista e o insere na perspectiva de construção da nação alicerçada na valorização da cultura e do modo de vida sertanejos, entendendo a Guerra de Canudos, retratada em Os Jagunços, como um importante marco de recuperação, tornando-se obra importante para a compreensão do pensamento do autor. Defensor da monarquia e crítico da República, Arinos se distingue de seus contemporâneos monarquistas no que se refere ao sertanejo, recusando a identificação da região com a barbárie. O sertanejo necessitaria ser incorporado ao projeto nacional encabeçado pelos intelectuais, e não exterminado como a República fez em Canudos, pois formaria uma cultura rústica, que se manteve alheia às influências culturais externas presentes nas grandes cidades, tornando-se o elo da identidade nacional.
Discusses the regionalist literature of the late nineteenth and early twentieth century in Brazil and the representation of the sertanejo as authentic Brazilian. Identifies Afonso Arinos as one of the principal authors of regionalist literature and inserts it in the perspective of nation building founded on the appreciation of culture and sertanjos way of life, understanding the Canudos War portrayed in The Jagunços, such an important milestone recovery, making it important for our understanding of the author's thought. Defender of the monarchy and critic of the Republic, Arinos stands apart from his contemporary monarchists in relation to the sertanejo refusing to identify the region with barbarism. The sertanejo need to be incorporated into the national project led by intellectuals and not destroyed as the Republic has done in Canudos, they form a rustic culture which remained indifferent to the external cultural influences present in the big cities, making it the bond of national identity.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3433
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_3525_Vanderson_Roberto_Pedruzzi_Gaburo.pdf663.52 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.