Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3463
Título: Religião, Identidade e Estigmatização: Agostinho e os pagãos na obra De civitate Dei
Autor(es): COELHO, F. S.
Orientador: FELDMAN, S. A.
Palavras-chave: Agostinho
Santo
Bispo de Hipona
Identidade
Cristianismo
Data do documento: 6-Abr-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: COELHO, F. S., Religião, Identidade e Estigmatização: Agostinho e os pagãos na obra De civitate Dei
Resumo: Em 24 de agosto de 410 d.C., a cidade de Roma foi saqueada, por três dias e três noites, pelos visigodos comandados por Alarico. Tal episódio contribuiu para que os pagãos questionassem a nova ordem política e religiosa vigente no Império Romano a tempora christiana. Naquele tempo, Agostinho (354-430 d.C.), bispo da cidade de Hipona, norte da África romana, foi um dos principais personagens do debate entre cristãos e pagãos, além de também ter sido um dos maiores personagens da história da Igreja cristã e da humanidade. Este acontecimento em Roma levou o bispo Agostinho de Hipona a elaborar sua réplica aos pagãos uma apologia ao Cristianismo feita por meio dos XXII Livros da De Civitate Dei. A réplica foi dirigida aos aristocratas pagãos defensores do mos maiorum, em especial, àqueles que faziam parte do círculo intelectual liderado por Volusiano, cônsul de Cartago, e que resistiram à difusão da nova organização religiosa no Império Romano. Tendo como documentação primária a obra A Cidade de Deus, apresentaremos na presente dissertação a análise dos discursos do bispo Agostinho de Hipona, os quais redimensionaram a estrutura identitária cristã e, consequentemente, sintetizaram o processo social de estigmatização e exclusão dos pagãos.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3463
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_4646_Fabiano_de_Souza_Coelho.pdf783.65 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.