Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3465
Título: O "Massacre de Nanking" e a violência de gênero contra as mulheres, China (1937-1938)
Autor(es): Silva, Altino Silveira
Orientador: Nader, Maria Beatriz
Data do documento: 8-Abr-2011
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A Segunda Guerra Mundial no cenário do Oceano Pacífico compreende dois conflitos armados distintos, mas entrelaçados, que se desenrolaram ao longo de oito anos. São eles: a Segunda Guerra Sino-japonesa (1937-1945) e a Guerra do Pacífico (1941-1945) que, podem ser considerados como um único conflito, ou como etapas inseparáveis de uma mesma trajetória. Dentre todas as localidades situadas no delta do Rio Yangtze, onde foram travados os principais embates entre as forças chinesas e japonesas durante os dois conflitos, na cidade de Nanking ocorreu um massacre de enormes proporções, que ficou conhecido como “Massacre de Nanking”, e que ocorreu durante as oito semanas que se seguiram à capitulação da cidade, em 13 de dezembro de 1937. Esse evento sintetiza as arbitrariedades cometidas pelos militares japoneses durante todo o período da guerra. Estima-se que mais de 200.000 pessoas foram assassinadas e 20.000 mulheres foram estupradas. Na tentativa de contribuir para uma melhor compreensão sobre o assunto, a presente pesquisa focaliza suas atenções sobre a violência de gênero, em especial a de cunho sexual, sofridas pelas mulheres chinesas, perpetrado pelos soldados japoneses nos primeiros 67 dias da ocupação. Seu principal objetivo é verificar até que ponto essa violência decorreu das assimetrias de poder entre os gêneros, pautando-se em valores morais, preconceitos patriarcais relacionados à mulher e práticas sociais que estabeleciam uma relação desigual entre homens e mulheres, colocando essas últimas em situação de debilidade e submissão diante dos homens. A pesquisa ainda focaliza até que ponto o aspecto ideológico do ‘massacre feminino’ em Nanking foi intensificado pela situação de fragilidade social e desamparo, decorrentes da falência dos aparelhos de controle e repressão. Para a realização da pesquisa optou-se por trabalhar os aspectos da história e da cultura do Japão e da China que possuíssem correlação com as relações de gênero. Com o propósito de se obter informações sobre os casos de violência perpetrados durante o massacre, foi desenvolvido um estudo quantitativo e qualitativo a partir dos relatos contidos nos diários e correspondências escritos por estrangeiros residentes na cidade. O exame das anotações transformou os relatos em dados, e a partir da apuração destes foi possível desvendar as especificidades da violência, produzindo estatísticas e desenvolvendo descrições dos casos e sua distribuição no tempo e no espaço.
The Second World War in the campaign of the Pacific Ocean comprehends two different, but interweaved, armed conflicts which lasted over a span of eight years. They are the Second Sino-Japanese War (1937-1945) and Pacific War (1941-1945), which can be considered only one conflict, or as phases of the same path. Of all the locations sitting atop the Yangtze River delta, where the main battles among the Chinese and Japanese were fought during the conflict, in the city of Nanking was place of a massacre of enormous proportions. This episode came to be known as the “Nanking Massacre”, and during the eight weeks that followed the day December 13, 1937. This event summarizes the violence committed by the Japanese military during the whole war. The estimates are that over 200,000 people were murdered and 20,000 women were raped. In an attempt to contribute towards a better understanding of the subject, the present research aims to offer an approach that focused its attention on gender-based violence, especially that of a sexual nature, suffered by Chinese women, carried out by Japanese soldiers in the firsts 67 days of occupation. We intend to interpret the sexual abuse that victimized as an action greatly due to the asymmetries of power between the male and female gender. These asymmetries were based on values, prejudices and social practices which established an unequal relationship between men and women, putting the latter in a situation of debility and submission in face of the men. The ideological aspect was intensified by the situation of social frailty and dereliction due to the bankruptcy of the control and repression apparatus. In order to do so, we will work historical and cultural aspects from Japan and China, which possessed a correlation with gender issues. We intent to provide information about the cases of violence perpetrated during the “Nanking Massacre”, a quantitative study was developed from the recountings found in diaries and pieces of correspondence belonging to the foreigners who resided in the city. The perusal of the notes has turned the stories into data, and out of their inspection it was possible do decipher the specificities of the violence committed, producing statistics and developing case descriptions and their distribution in time and space.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3465
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4680_Altino_Silveira_Silva.pdf1.52 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.