Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3501
Título: A Dimensão Política do Pensamento de José de Alencar (1865-1868) Liberalismo e Escravidão nas Cartas de Erasmo
Autor(es): AFONSO, R. N.
Orientador: RODRIGUES, M. B. F.
Palavras-chave: Política
discurso
liberalismo
escravidão
Data do documento: 18-Jul-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: AFONSO, R. N., A Dimensão Política do Pensamento de José de Alencar (1865-1868) Liberalismo e Escravidão nas Cartas de Erasmo
Resumo: Partindo dos textos que compõem uma série de cartas abertas de José de Alencar, endereçadas ao Imperador D. Pedro II e a alguns entes políticos da administração do Estado, escritas entre 1865 e 1868, busca-se discutir a defesa paradoxal entre a formação de uma sociedade liberal dentro de um país de economia agroexportadora sustentada pela mão de obra escrava. Tomaremos o texto de Alencar como um discurso político ideológico das elites presentes na corte imperial. Entendemos a dimensão ideológica do discurso político de Alencar no sentido marxista de corte gramsciano, ou seja, como uma concepção de mundo que perpassa desde o discurso comum até formas mais elaboradas de discurso filosófico. A partir daí, buscaremos compreender o modo de vida, as representações políticas e as formas de dominação presentes no período sob a ótica do pensamento político conservador de José de Alencar, dando ênfase a análise de sua defesa do liberalismo e da escravidão.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3501
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5476_Política José de Alencar.pdf2.08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.