Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3502
Título: Criar laços para viver juntos : a constituição de famílias entre os escravos de Vitória, 1850-1871
Autor(es): Faria, Rosani Freitas
Orientador: Soares, Geraldo Antonio
Data do documento: 24-Abr-2013
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A dissertação discute as relações familiares entre os cativos na cidade de Vitória, capital da Província do Espírito Santo, no decorrer do período compreendido entre 1850 e 1871. Trata-se de uma região voltada para o abastecimento interno e caracterizada pelo predomínio de pequenas e médias escravarias, cuja reposição realizou-se principalmente via reprodução endógena. Nesse contexto, analisa-se a família escrava em suas múltiplas faces, para além das relações consanguíneas, incluindo os laços estabelecidos por meio do matrimônio e do compadrio cristão. Busca-se também compreender o universo das relações ilícitas (constituídas à margem das normas eclesiásticas) construídas na convivência cotidiana entre escravos, livres pobres e até mesmo senhores. Se, por um lado, o matrimônio foi o recurso mais utilizado para estabelecer alianças dentro do cativeiro, o compadrio, por sua vez, permitiu aos cativos estenderem seus laços de solidariedade para fora do cativeiro, abarcando escravos de outros plantéis, forros e livres. Para os casais caracterizados por desigualdades sociais e raciais a ilegitimidade constituiu o lugar por excelência para o desenvolvimento de suas relações familiares e sexuais. Voltamos a atenção ainda para as atitudes dos senhores em relação a seus escravos especialmente no que respeita aos seus laços familiares num momento muito particular: diante da morte. Além disso, discute-se a estabilidade familiar cativa por meio do acompanhamento do destino desses núcleos familiares após a morte do senhor e a consequente partilha de seus bens. Foram utilizadas como fontes desta dissertação os inventários post-mortem, os testamentos, os registros eclesiásticos (de batismo, casamento e óbito), os diários de visitas pastorais e os relatórios provinciais. Nesses documentos buscou-se compreender de que modo os escravos em suas múltiplas relações sociais traçaram estratégias as mais diversas, com o intuito de forjaram melhores condições de existência.
The following dissertation discuss the establishment of the family relations among slaves in the city of Vitória, the current principal city of the Espírito Santo Province, between 1850 and 1871. It was a region dedicated to the internal supply and characterized by the existence of small and medium set of slaves, which substitution occurred mainly by the sexual reproduction way. In this context, the slave family is analyzed in its multiple views, beyond the relations by blood, including the parental bonds established by the matrimony and the Christian cronyism. Also, the universe that surrounded the illicit relationships (constituted by the not follow of the ecclesiastics rules) was comprehended as built in the everyday coexistence among slaves, poor free man and even formal slave owners. By one hand, the matrimony was the main tool to weave alliances inside the captivity; by the other, the cronyism allowed slaves to spread its solidarity bonds outside the place they occupied. It included even slaves from other owners, emancipated and free men. For those couple marked by social and racial inequality, the development of relative and sexual relationships constituted the base of the illegitimacy. The attitude of the formal slave owners about its captive – specially what concern the family ties – is analyzed in a very peculiar moment: facing the death. The family stability is discussed and realized through monitoring the destiny of the slave family after the death of the formal slave owner and the consequent share of properties. The sources of this research are constituted fundamentally of post-mortem inventories, wills, ecclesiastic’s registrations (Baptism, marriage and death certificate), pastoral visit notes and reports from the province. The sources were used to comprehend the strategies and the social relationships with the purpose to build better conditions of existence.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3502
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5477_.pdf1.2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.