Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3518
Título: No encalço dos companheiros : militantes do Partido do Trabalhadores (PT) sob vigilância da Delegacia de Ordem Política e Social do Espírito Santo (DOPS/ES) – (1978-1985)
Autor(es): Rocha Junior, José Carlos
Orientador: Fagundes, Pedro Ernesto
Data do documento: 22-Abr-2014
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Esta pesquisa possui dois objetivos. O primeiro é recontar e analisar momentos importantes da atuação de militantes do Partido dos Trabalhadores do Espírito Santo, a partir de 1978, quando muitos de seus fundadores inseriram-se no agitado contexto das grandes greves nacionais e trabalharam pela organização do Partido no âmbito das oposições sindicais, das comunidades eclesiais de base e dos movimentos de bairros. E durante o período de 1980 a 1985, já como petistas formalizados, envolvidos ativamente nas campanhas eleitorais de 1982 e 1985, nas manifestações e greves de 1983 e na campanha das Diretas Já, em 1984. O segundo é analisar o funcionamento da Delegacia de Ordem Política e Social do Espírito Santo (DOPS/ES). Para alcançá-los, concomitantemente, usou-se, como principal fonte de pesquisa, os documentos produzidos e/ou apreendidos pela mesma e bibliografia específica. As hipóteses defendidas são: a) quanto ao funcionamento da DOPS/ES e a manutenção do regime, sustenta que a apreensão de materiais, a produção, manipulação e difusão de informações entre os órgãos e departamentos que formavam a rede burocrática do aparelho repressivo, eram fundamentais para a manutenção do Estado autoritário; b) quanto à atenção dispensada pela DOPS/ES ao PT e seus militantes, sustentou-se que se deve às seguintes razões: em primeiro lugar pelo perfil das polícias políticas e sua função básica; em segundo lugar pela paranóia anticomunista ainda forte e os desdobramentos que aquele sentimento coletivo produzia, como o temor às palavras de ordem, aos discursos e aos símbolos da chamada esquerda política; em terceiro, o PT atraiu militantes políticos já experientes e inimigos do regime e formou, a partir do mesmo, novos militantes; em quarto, o movimento que deu origem ao PT do Espírito Santo trouxe ao Estado pautas nacionais, como a anistia, a redemocratização, a luta por melhores salários e condições de trabalhado, além de haver reproduzido grandes movimentos, como greves e campanhas; em quarto, o PT foi um aglutinador de diversas e diferentes oposições políticas ao regime militar.
This research has two goals. First, it aims to retell and analyze important moments of performance of the Workers’ Party (PT) militants in Espirito Santo State from 1978, when many of its founders got into the busy context of great national strikes. At that time they also worked for the organization of the party concerning the labor opposition, base ecclesiastic communities and the neighborhood movements. Between 1980 and 1985, they were already formalized militants actively involved in the election campaigns of 1982 and 1985, in the demonstrations and strikes of 1983 and in the campaign for direct elections (called in Brazil “Diretas Já”) in 1984. Second, this study also aims to analyze the functioning of DOPS-ES (Political and Social Order Department of Espírito Santo). In order to reach both goals this research will employ as main source produced and-or apprehended materials and also specific bibliography. The defended hypotheses are: a) concerning the functioning of the DOPS-ES and the maintenance of the regime, it is supported that the apprehension of materials, the production, the handling and the diffusion of information among institutions and departments which formed the bureaucratic net of the repressive machine were essential for the maintenance of the authoritarian government; b) concerning the attention provided by the DOPS- ES for PT and its militants, it was verified that it is due to: first, the profile of the political police and their basic role; second, the still strong anti-communist paranoia and the results of this collective feeling such as fear of watchwords, of speeches and of the left party symbols; third, the Workers’ Party attracted experienced militants and enemies of the regime and then, formed new militants, fourth, the movement which had generated PT (Workers’ Party) brought to Espirito Santo State national issues such as amnesty, re-democratization, struggle for better salaries and work conditions besides reproducing great movements like strikes and campaigns; fifth, PT was a kind of agglutinant for several and different political oppositions to the military regime.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3518
Aparece nas coleções:PPGHIS - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_5860_DISSERTAÇÃO Junior Rocha.pdf2.71 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.