Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3566
Título: A (re)organização da beira-mar : diferentes modos de uso e ocupação no norte do Espírito Santo
Autor(es): Teixeira, Claudinea da Cunha
Orientador: Freire, Ana Lucy Oliveira
Data do documento: 3-Set-2010
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: A presença de grupos humanos no litoral é a condição que o faz espaço geográfico. Portanto, enquanto espaço socialmente ocupado está sujeito ao processo de (re)organização. A realidade estudada aplica-se às localidades na beira-mar no município de São Mateus, no norte do Espírito Santo. A origem dessas localidades remete ao período colonial. Todavia, a beira-mar esteve ocupada por grupos étnicos (indígenas) precedentes aos europeus e africanos. Para estudar este trecho litorâneo, a ciência geográfica aproximou-se da categoria território para melhor compreendê-lo. Para tanto, apropriou-se dos conceitos de campesinato litorâneo, população tradicional, Estado, capital, urbanização e planejamento para a análise deste processo de (re)organização. A beira-mar traz na sua história o campesinato litorâneo (uso da terra/ ambientes naturais) como fator determinante na conformação de um território. Nesse processo, a questão em evidência refere-se às mudanças no modo de uso e ocupação a partir da metade do século XX. Os projetos desenvolvimentistas provocaram a valorização das terras litorâneas e, consequentemente, mudanças no modo de vida de quem sempre esteve à beira mar. A atividade de petróleo e gás, a efetivação do turismo (e lazer) e a expansão do solo urbano pelo mercado imobiliário promovem alterações, visto que, terras rurais são transformadas em solo urbano e atividades tradicionais, de produção mercantil simples são substituídas por atividades com base capitalista. Cada uma dessas atividades têm o Estado como o idealista e o promotor das mudanças, contudo, verifica-se contraditório o seu papel de poder público. Na escala municipal, o poder público ora mediatiza conflitos, ora volta-se aos interesses do capital privado e desconsidera nas políticas de ordenamento territorial as questões de ordem socioambiental e sociocultural.
The presence of human groups on the coast is a condition that makes geographic space. So while space is socially engaged subject to the process of (re) organization. The reality studied applies to locations on the waterfront in the city of St. Matthew in the north of Espirito Santo. The origin of these locations refers to the colonial period. However, the waterfront was occupied by ethnic groups (indigenous) previous to the Europeans and Africans. To study this coastal stretch, the geographical science approached the territory category to better understand it. For this, he appropriated the concepts of coastal peasantry, traditional people, state capital, urbanization and planning for the analysis of this process of (re)organization. The seafront brings in its history the peasantry littoral (land use / natural environments) as a determining factor in the formation of a territory. In this case, the evidence in question refers to changes in the way of use and occupation from the mid-twentieth century. The development projects have led to the recovery of coastal lands and thus changes in the way of life who was always at sea. The oil and gas activity, the effect of tourism (and recreation) and the expansion of the urban housing market by bringing about changes since, rural lands are converted into urban land and traditional activities, from simple commodity production are replaced by activities based capitalist. Each of these activities have the state as the idealistic and the promoter of change, however, there is contradictory to the role of government. At the municipal level, the government now mediates conflicts, now turns to the interests of private capital and disregards the policies of territorial questions of socio-environmental and socio-cultural order.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3566
Aparece nas coleções:PPGGEO - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4140_claudinea.pdf3.46 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.