Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3646
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorPessoa, Fernando Mendes-
dc.date.accessioned2016-08-29T15:08:23Z-
dc.date.available2016-07-11-
dc.date.available2016-08-29T15:08:23Z-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufes.br/handle/10/3646-
dc.publisherUniversidade Federal do Espírito Santopor
dc.titleTodos somos artistas: um diálogo entre Nietzsche e Beuyspor
dc.typemasterThesiseng
dc.subject.udc101-
dc.subject.br-rjbnNietzsche, Friedrich Wilhelm, 1844-1900-
dc.subject.br-rjbnBeuys, Joseph-
dc.subject.br-rjbnArtepor
dc.subject.br-rjbnVidapor
dc.subject.br-rjbnCriação (Literária, artística, etc.)por
dcterms.abstractA intenção desta dissertação consiste em pensar o princípio diretriz que funda e perfaz tanto a concepção artística de Friedrich Nietzsche, quanto a de Joseph Beuys, a fim de compreender o elemento que os reúne em uma mesma perspectiva em relação à arte, a saber, a de que ela é a tarefa propriamente dita da vida. Ampliando o horizonte das questões da arte para além das discussões estéticas, ambos a concebem como um pathos, um impulso, isto é, como uma disposição do homem frente a si mesmo, à vida que ele mesmo é. Trata-se aqui, portanto, do estabelecimento de um diálogo entre o filósofo e o artista acerca da arte como a constituição mais própria da vida, do existir do homem sobre esta terra e, assim, como o solo desde onde se pode proferir uma crítica decisiva à decadência da postura moderna.por
dcterms.abstractThe intention of this thesis is to think the guiding principle that grounds and makes both the artistic conception of Friedrich Nietzsche and Joseph Beuys, in order to understand the element that brings them together in the same perspective in relation to art, namely that it is the proper task of life. Expanding the horizon of the issues of art beyond the aesthetic discussions, both view it as a pathos, an impulse, ie, as a disposition of man to himself, to the life he himself is. It is here, therefore, the establishment of a dialogue between the philosopher and the artist about art as the constitution of life itself, of man's existence on this earth, and so long as the soil where it can make a decisive criticism to the decadence of the modern position.eng
dcterms.creatorNunes, Juliana Bernabé-
dcterms.formatTexteng
dcterms.issued2010-12-14-
dcterms.languageporpor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Filosofiapor
dc.publisher.initialsUFESpor
dc.subject.cnpqFilosofiapor
dc.publisher.courseMestrado em Filosofiapor
dc.contributor.refereeFogel, Gilvan-
dc.contributor.refereeOliveira, Bernardo Barros Coelho de-
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_4548_Juliana Bernabe.pdf360.48 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.