Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3653
Título: O Fim Como Princípio do Homem - uma Interpretação Sobre a Influência da Noção de Movimento nos Primeiros da Ética Nicomaquéia de Aristóteles.
Autor(es): PRETTI, D. V.
Orientador: FRANCALANCI, C. C. P.
Palavras-chave: Movimento
ser
felicidade
Aristóteles
Data do documento: 15-Mar-2012
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Citação: PRETTI, D. V., O Fim Como Princípio do Homem - uma Interpretação Sobre a Influência da Noção de Movimento nos Primeiros da Ética Nicomaquéia de Aristóteles.
Resumo: Apresentaremos nesta dissertação algumas maneiras de compreender o homem por meio da relação entre ser e movimento no pensamento de Aristóteles. Para o filósofo, a natureza é o âmbito próprio para se pensar os entes passíveis de mudança. Assim, analisaremos, em primeiro lugar, a importância do humano na formulação da definição de movimento. Para tanto, utilizaremos do contraste entre arte e natureza. Em seguida, estaremos aptos para investigar a compreensão aristotélica sobre a melhor realização possível para uma vida humana, a saber, a felicidade. Veremos como a noção de felicidade está onto-cosmologicamente fundamentada pela imbricação entre a noção de movimento e pelo princípio primeiro que abre a Ética Nicomaquéia. Por fim, analisaremos o que significa orientar-se pela razão, tendo em vista a busca pela plena realização de si. Ou seja, investigaremos como o homem forma uma virtude moral a partir e para a lida com a realidade em mudança.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3653
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_5366_Daniel Pretti.pdf6.46 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.