Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3687
Título: Habermas e a religião na esfera pública : fundamentos para o convívio de cidadãos seculares e religiosos no Estado democrático
Autor(es): David, Ricardo Miranda de Castro
Orientador: Luchi, José Pedro
Data do documento: 26-Abr-2016
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Trata-se de um estudo de um aspecto do pensamento do filósofo alemão Jürgen Habermas referente ao papel da religião na esfera pública, buscando fundamentos para o convívio de cidadãos seculares e religiosos no Estado democrático. Constitui-se de uma pesquisa na qual serão analisadas as principais obras do referido filósofo que abordam os temas da religião, esfera pública, solidariedade, tolerância e sociedade pós-secular. Nosso estudo está voltado para a percepção atual do filósofo alemão acerca da religião. A esfera pública é concebida por Habermas como o espaço social no qual os cidadãos podem apresentar argumentos para um debate público visando o bem comum. Nesse espaço, a religião possui uma força argumentativa capaz de proporcionar influências na formação de opinião e da vontade política dos cidadãos. A ressalva existe quando se trata de decisões emanadas por instituições estatais que deverão ser formuladas em uma linguagem secular, capaz de ser justificada publicamente. Nesse caso, haverá a necessidade de uma tradução da linguagem religiosa para uma linguagem secular acessível a todos. Para que o diálogo na esfera pública possa fluir de forma aprazível entre crentes e não-crentes, nosso pensador entende necessária a adoção da postura pós-secular. Habermas busca um caminho viável através da tolerância religiosa e da igualdade de direitos entre cidadãos crentes e não-crentes para uma participação harmônica dentro da esfera pública em uma democracia.
The present paper is the study of an aspect of the thought of the German philosopher Jünger Habermas with regards to the role of religion in the public sphere, which seeks fundament for the social relationship of secular and religious citizens in the democratic State. This research analyzes Haberma’s main works, which address themes such as religion, the public sphere, solidarity, tolerance and post-secular society, focusing on the philosopher’s current perception of religion. To Habermas, the public sphere is the social milieu in which citizens can present arguments for a public debate aiming common good. In this environment, religion bears an argumentative coercion able to influence the formation of a citizen’s opinion and political will. However, there is an exception when it comes to decisions issued by state institutions, decisions which are to be conveyed in a secular language, able to be publicly justified. In this case, there shall be the need of a translation from the religious language into a secular one, accessible to everyone. In order to have the dialogue in the public sphere flow amiably between believers and nonbelievers, Habermas sees as necessary the adoption of a postsecular attitude. The German philosopher pursues a viable way in religious tolerance and equality of rights between believers and nonbelievers, aiming a harmonious participation within the public sphere in a democracy.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/3687
Aparece nas coleções:PPGFIL - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9773_Dissertação - Ricardo Miranda de Castro David - versão BC.pdf907.73 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.